We use "cookies" to personalize our content, tailor Ads, measure their performance, and provide you with a better, faster, safer experience. By using our services, you agree to our Cookie Policy. Mais info e configurações. Aceitar

As razões pelas quais o Mundial terá 48 seleções

Carmen Titos por Carmen Titos @besoccer_pt - 0 1,560

Pin
Os motivos da ampliação de times são todos econômicos. Twitter

Uma reportagem publicada pelo meio 'Estadão' desvela os verdadeiros motivos da ampliação no Mundial de 2026. Todos as razões são econômicas.

O Mundial terá 48 times em vez dos 32 anteriores. Além disso, haverá 16 grupos de três seleções, dos quais passarão os dois primeiros de cada grupo. A segunda fase será eliminatória direta.

Mas qual é o motivo desta mudança? O dinheiro. 

'Estadão' afirma que a razão é o aumento de benefícios devido ao aumento de participantes. O fato de ter mais seleções aumentará muito a audiência na televisão e mais se temos em conta os milhões de consumidores que aporta o futebol asiático.

A FIFA admite, em um documento confidencial referido pelo 'Estadão', que terá que pagar mais de um bilhão de dólares às seleções classificadas, isto é, um 25% mais dos que serão pagos a cada federação no Mundial de Rússia 2018. 

Apesar de que será uma despesa muito grande para a FIFA, os lucros previstos para o Mundial 2026 seriam de 6.495 milhões de dólares, um número que nunca se viu na história do torneio.

Daqui a 10 anos, o 60% da população mundial seguirá o futebol e virará o esporte mais seguido de todos os continentes, de maneira que a FIFA tem previsto o grande aumento de marketing, audiência, seguidores e mercado que vai se produzir.

E está sendo rápido. O 40% dos acordos televisivos para o Mundial 2026 já estão fechados, mas se espera que com os 48 participantes apareçam muitos novos canais interessados em retransmitir o torneio.

Como se previa, o horário dos jogos sofrerá mudanças para conseguir a maior audiência possível, porém os prejudicados serão os assistentes nos estádios. A FiFA tem a intenção de fazer a maior quantidade possível de jogos em horários razoáveis para todos os mercados, algo difícil.

A classificação também mudará. Especula-se que o americano disputará uma eliminatória junto a Conmebol e a Concacaf, obtendo 14 vagas para a fase final do torneio, dobrando assim as atuais. África poderia passar de ter cinco participantes a 9'5 e Ásia, 8'5. 

Infantino tem buscado apoio nas grandes figuras do futebol, como Maradona e Roberto Carlos, para tentar transmitir ao público que estas mudanças são positivas. Os dois astros decidiram apoiar, já que concordam com a ideia. 

Tebas, o presidente de LaLiga espanhola, já tem mostrado sua oposição a esta grande mudança e recorrerá a decisão da FIFA.

 

Follow BeSoccer on Facebook