Os 'vovôs' Prass, Dracena e Zé Roberto: pilares da defesa do Palmeiras

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 823

Pin
Os vovôs do Palmeiras: base e segurança na defesa 'alviverde'. Goal

Os 'vovôs' Prass, Dracena e Zé Roberto: pilares da defesa do Palmeiras

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 823

Fernando Prass, Edu Dracena e Zé Roberto formam um dos pilares do time palmeirense.

Um goleiro com 38 anos, um zagueiro com 35 e um lateral-esquerdo - que às vezes atua como meia - com nada mais nada menos do que 42 anos de idade. E aí vem o pensamento: um time com 'vovôs' como esses num setor tão importante como o defensivo, pode ser prejudicial a um time. Será? Não mesmo.

Fernando Prass, Edu Dracena e Zé Roberto formam a base da zaga do Palmeiras e mostram, a cada temporada, que assim como o vinho, ficam melhores com o passar do tempo.

Mas não é só isso. Cada um deles, quando chegou ao 'verdão', trouxe na bagagem uma vasta experiência e também muitos títulos no currículo, trazendo assim, as estrelas que faltavam no 'alviverde' nos últimos anos.

Fernando Prass - no clube desde dezembro de 2012 - chegou ao 'verdão' após ter brilhado no futebol paranaense e carioca, sendo campeão da Copa do Brasil com o Vasco (2011) e disputou a dura série B, mas já trazendo o 'verdão' de volta à principal divisão do futebol brasileiro na mesma temporada.

Depois disso, a identificiação do goleiro com o time se tornou ainda maior, realizando atuações memoráveis, e erguendo as taças da Copa do Brasil (2015) - com direito a cobrança de pênalti e tudo -  e Campeonato Brasileiro (2016). O goleiro ainda não renovou seu contrato com o clube, que se encerra no fim da temporada, mas deixa claro seu interesse em permanecer.

"Bate no peito e fala: o Palmeiras é grande!", quem não se lembra das palavras de Zé Roberto em seu primeiro jogo com a camisa do Palmeiras? Apesar de não ser mais nenhum menino, ele trouxe ao 'verdão' sua categoria para atuar tanto pelo lado esquerdo, quanto pelo meio, além de apresentar a serenidade e a palavra certa para os momentos críticos. 

Por fim, Edu Dracena. O zagueiro já havia passado por outros dois grandes de São Paulo (Santos e Corinthians) e veio ao Verdão para ser o xerife da zaga palmeirense. No começo, não aconteceu. Mas com o passar do tempo e o surgimento das necessidades, ele tomou o posto quando teve a chance e de lá não sai mais, basta ver nesta temporada, a qual ele colocou Vitor Hugo - que chegou a ser convocado a Seleção Brasileira - no banco de reservas do 'verdão'.

E Dracena tem ainda uma estrela a mais que seus outros dois companheiros: por onde passou, foi campeão. No Palmeiras, já venceu o Campeonato Brasileiro. De contrato renovado e titular, o torcedor palmeirense ganha ainda mais esperanças de contar com a "sorte" do zagueiro e comemorar mais conquistas.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 8,887 RANK 1
LEITURAS 20M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook