noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

10 anos, 450 golos, 16 títulos e um adeus

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 2 9,553

Pin Há 10 anos Cristiano Ronaldo chegava ao Real Madrid. AFP
Há 10 anos Cristiano Ronaldo chegava ao Real Madrid. AFP

10 anos, 450 golos, 16 títulos e um adeus

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 2 9,553

Um 6 de julho mudou a história moderna do Real Madrid. Há 10 anos, Cristiano Ronaldo pronunciava o seu primeiro "Hala, Madrid!" perante 85000 testemunhos que viveram o "Dia 1" da era que começou pela sua mão.

O Cristiano que aterrou na capital não era o mesmo que se foi. Esse 6 de julho de 2009 chegou à capital espanhola um jogador de 24 anos com uma Bola de Ouro debaixo do braço. Uma estrela que partilhava plantel com Kaká, mas que demorou semanas a mostrar ao mundo o que queria da sua nova base em Madrid. 

Que a sua fora a apresentação com mais multidão da história do futebol só foi o pref´`acio da história que estava por escrever-se durante os nove anos seguintes. O Real queria um jogador referência, mas acabou por contratar -por uns históricos 96 milhões- uma lenda. 

Apenas a sua saída para a Juventus em busca de novos desafios parou com aquela que foi até agora uma das décadas mais brilhantes da história do Real Madrid. Foram 9 anos de ilusão que chegaram pela mão de um Cristiano que, casualmente, nas suas costas carregou o '9' durante a sua primeira temporada no Chamartín. 

Demorou justamente um ano a recuperar o '7' que tanto o representava e com o qual criou a sua própria assinatura, CR/. Mudado o dorsal, chegaram os êxitos, que se foram sucedendo ano após ano desde o primeiro troféu que levantou, o da Taça do Rei (2011), conquistada frente ao Barcelona graças a um golo seu de cabeça no prolongamento. 

Desde então e até ao verão de 2018 em que decidiu dar um passo ao lado, Cristiano conquistou tudo: duas Lgas, outra Taça, duas Supertaças de Espanha, quatro Champions League (três consecutivas), três Supertaças da Europa, três Mundiais de Clubes, quatro Bolas de Ouro, três Chuteiras de Ouro e dois prémios The Best.

Para além das suas vitrines, as suas marcas individuais brilharam com luz própria. Cristiano converteu-se, com 450 golos em 438 encontros, no melhor marcador da história do Real Madrid, superando de longe os 323 de Raúl González e os 308 de Alfredo Di Stefano. E continuou a bater recordes com os seus 44 hat tricks e com os 17 golos que marcou nesta edição 2013-14 da Champions League. 

Cumpre-se uma década e Cristiano celebra-a desde Turim. Com o seu forte caráter, em que se destaca o profissionalismo acima d4e tudo, fica claro o seu compromisso absoluto com a Juventus, mas CR7 deixou claro em maio que não esquece a equipa que o fez tocar no céu: "Pelas ruas dizem-me volta ao Real... e gosto de ouvir isso". 

BeSoccer

BeSoccer

noticias 31K RANK 1
LEITURAS 101M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook