noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Argélia bate Senegal e é campeã africana

Pin Argélia garantiu o título com o gol marcado no segundo minuto de jogo. AFP
Argélia garantiu o título com o gol marcado no segundo minuto de jogo. AFP

Argélia bate Senegal e é campeã africana

Daniel Fraga por Daniel Fraga @besoccer_es - 2 4,888

Após marcar um gol no segundo minuto com Bounedjah, a Argélia conseguiu segurar a vantagem e a pressão senegalesa para conquistar seu segundo título da Copa da África, no Estádio Internacional do Cairo, no Egito.

A Seleção de Senegal chegou à grande decisão desta sexta-feira tentando levantar pela primeira vez a taça da Copa da África. Senegaleses já haviam disputado a final da competição em uma ocasião, em 2002, quando foram derrotados nos pênaltis contra Camarões.

Do outro lado, a Argélia buscava o segundo título da competição, disputando sua terceira decisão. A única conquista ocorreu em 1990, diante da Nigéria. Dez anos depois, nigerianos conseguiram uma revanche na segunda vez que argelinos chegaram à final.

Nas semifinais, Senegal derrotou a Tunísia por 1-0 e a Argélia venceu a Nigéria por 2-1, chegando a uma final que repetiria não só um confronto da fase de grupos, mas também o resultado do primeiro duelo.

A partida começou agitada, com o placar aberto nos primeiros instantes. No segundo minuto de bola rolando, o '9' da Argélia, Bounedjah, balançou a rede ao chutar da entrada da área. A bola desviou em Sane e subiu muito alto. A queda da bola foi surpeendentemente brusca e encobriu o goleiro Gomis, que ficou sem reação e apenas assistiu a bola entrando no ângulo.

Após o gol sofrido, a equipe de Aliou Cissé passou a frequentar o campo adversário para tentar a reação. Em diversas faltas perto da área e escanteios, os senegaleses alçaram a bola e viram uma zaga adversária firme que afastava cada tentativa de levantamento.

Em um primeiro tempo sem criatividade, faltou também precisão nos poucos chutes a gol. Narig e Saivet foram responsáveis pelas raras boas finalizações de Senegal na primeira etapa, mas sem sucesso.

Na intenção de virar a partida, o time de Mané controlou as ações ofensivas nos 45 minutos iniciais e acabou o primeiro tempo com vantagem na posse de bola.

No começo da segunda etapa, Senegal voltou a dominar o jogo e, rondando a área adversária, parecia que a história da partida mudaria aos 60 minutos. Em cruzamento na área argelina, a bola bateu na mão de Guedioura e o juiz marcou pênalti. Imediatamente, a comunicação do VAR chamou o árbitro, que observou as imagens e interpretou que não houve infração.

O pênalti anulado não desanimou a Seleção Senegalesa, que manteve a pressão até o fim. Sebaly, Niang, Sarr e Sane tentaram finalizar nas diversas ocasiões em que a equipe de Aliou Cissé foi ao ataque. Quando a zaga consistente vazou, o goleiro Raïs M'bolhi estava atento para evitar o empate e para ser eleito o melhor atleta em campo.

Sem conseguir passar pela defesa do time de Djamel Belmadi, senegaleses viram o resultado da fase de grupos se repetir, mas desta vez valia mais que uma classificação. Valia a taça, que depois de 29 anos volta a ser levantada pela Seleção da Argélia, a campeã da Copa da África 2019 no Egito.

Daniel Fraga

Daniel Fraga

noticias 111 RANK 12
LEITURAS 342K RANK 12
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook