noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

BGT: As cinco lições de Brasil x Nigéria

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 515

Pin As cinco lições de Brasil x Nigéria. GOAL
As cinco lições de Brasil x Nigéria. GOAL

BGT: As cinco lições de Brasil x Nigéria

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 515

Equipe brasileira teve primeiro tempo abaixo do esperado, melhorou na segunda etapa mas não conseguiu tirar a igualdade do placar.

A seleção brasileira terminou a rodada dupla do Brasil Global Tour sem vitória. A equipe comandada pelo técnico Tite empatou com Senegal e Nigéria. Diante dos nigerianos, a Canarinho fez um primeiro tempo muito ruim, mas melhorou na segunda etapa. No entanto, não foi o suficiente para tirar a igualdade do placar.

Abaixo, o Brasil Global Tour destaca os principais pontos do empate brasileiro: 

ALERTA COM NEYMAR

(Foto: Getty Images)

Depois de completar 100 jogos com a camisa 10 da seleção brasileira, Neymar foi para o jogo de número 101 recheado de expectativa. No entanto, a frustração veio logo aos 10 minutos de jogo. O atacante sentiu dores na coxa e precisou ser substituído

 

O episódio é mais um para que a Canarinho ligue o alerta. O craque tem encarado alguns problemas físicos, que vem atrapalhando o seu desempenho nas últimas temporadas. Recentemente, ele ficou de fora da Copa América. O que obriga Tite a pensar num time cada vez menos dependente de seu melhor jogador. 

FALTA DE CRIATIVIDADE

(Foto: Getty Images)

Um dos maiores problemas de Tite pós Copa América é a falta de produtividade do meio-campo. O trio formado por Casemiro, Arthur e Coutinho não vem rendendo bem. Falta mais mobilidade de Arthur, para chegar com qualidade no setor ofensivo. Falta também, melhor desempenho de Coutinho, que ainda não se encontrou desde o término da Copa do Mundo. 

 

Sem essa movimentação no meio, a distância entre os atacantes fica grande e a dificuldade para furar defesas bem compostas é traduzida nos resultados do Brasil nos últimos 4 jogos. 3 empates e 1 derrota. Tite precisa, urgentemente, encontrar uma forma do meio produzir mais. 

SISTEMA DEFENSIVO

(Foto: Getty Images)

A seleção de Tite se notabilizou por ser uma equipe que sofre poucos gols, mas nos últimos cinco jogos, o Brasil sofreu seis. Para se ter uma ideia, a defesa foi vazada apenas 10 vezes nos primeiros 41 jogos do treinador no comando do time. 

Contra a Nigéria, o gol sofrido, onde Marquinhos falha dentro da área, em um lance que estava de frente para a bola e o atacante, retrata bem o momento do sistema defensivo, que também precisa ser corrigido. 

RENAN LODI MUITO BEM

Se Tite pode, de repente, encontrar uma solução para alguns de seus problemas, essa se chama Renan Lodi. O lateral do Atlético de Madrid aproveitou a oportunidade e foi muito bem, principalmente no apoio. Em uma equipe que careceu de um meio mais criativo, Lodi foi uma válvula de escape e constantemente acionado na criação das jogadas.

A melhora do Brasil na segunda etapa diante da Nigéria, se deu muito porque Lodi teve mais liberdade para avançar e jogar dentro do campo de ataque e fez isso com qualidade. 

MUDANÇA DE ESQUEMA

Tite deixou claro a opção por mudar o sistema de jogo. O treinador migrou para o 4-4-2 e, agora, trabalha para adaptar a equipe. A ideia é usar Neymar ou Coutinho como meia, com a possibilidade de utilizar Everton Cebolinha na ponta esquerda. No entanto, ainda falta encontrar um jogador para o meio-campo para que o esquema de fato flua bem. 

BeSoccer

BeSoccer

noticias 36K RANK 1
LEITURAS 117M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook