noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Brasileiro e goleador máximo do Japão sonha com retorno à Europa e quebra de recordes

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 2,595

Pin Atacante pensa em regressar ao 'Velho Continente'. Goal
Atacante pensa em regressar ao 'Velho Continente'. Goal

Brasileiro e goleador máximo do Japão sonha com retorno à Europa e quebra de recordes

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 2,595

Revelado pelo Internacional, Wellington Tanque é o terror das defesas adversárias do outro lado do mundo.

Lembra dele? Revelado pelo Internacional em 2006, Wellington Tanque, sem dúvidas, atravessa uma grande fase no Japão. Atuando na segunda divisão da J-League, o atacante assumiu, na última sexta-feira (11), a artilharia do país, alcançando a marca de 15 gols na temporada, ao anotar o tento da vitória do Avispa Fukuoka sobre o Kyoto Sanga.

"Me sinto muito feliz em ser artilheiro, é sempre bom atacante marcar. Isso dá mais confiança, tranquilidade para jogar e faz com que os companheiros confiem mais em mim. Esse ano está sendo muito bom pelo fato de ter começado marcando nos primeiros jogos e ter sido decisivo em grande parte deles, além de ter jogado essa competição duas vezes e conhecer bem ela. Isso faz com que seja boa a minha fase.", afirmou, em entrevista à 'Goal'.

E de fato o início da temporada já demonstrava que seria especial para o jogador. Nas três rodadas iniciais, balançou as redes duas vezes. Questionado sobre o bom momento, Tanque atribuiu a sua passagem pelo futebol alemão - atuou pelo Hoffenheim e o Fortuna Düsseldorf entre 2008 e 2013 - o seu desempenho sempre regular na segundona nipônica.

"Acredito que o futebol alemão me ajudou muito pelo fato da disciplina tática ser igual. O estilo de jogo é parecido e aqui o centroavante tem mais sequência e jogos, coisa que no Brasil dificilmente acontece. Aí, o atacante tem que marcar sempre, se ficar dois ou três jogos em jejum, acaba saindo da equipe, você perde um pouco da confiança e isso é bem ruim", afirmou.

"Já no Japão, se você cumpre bem a parte tática e fizer gols de vez em quando, você consegue jogar sempre. Eu ganhei a confiança deles não somente pelos gols marcados, e sim por causada minha disciplina tática, disposição em ajudar na marcação, fazer o que o treinador pede. Tudo isso ajudou muito. Tenho esperança ainda em voltar para a Europa, sei que é difícil pela idade, mas ainda confio que vou voltar. É só continuar marcando que as coisas acontecem.", completou.

Além do sonho de voltar à Europa, Tanque também traça mais um objetivo: marcar no mínimo 25 gols até o término da temporada - faltam 15 rodadas. Força e foco ele já demonstrou que tem.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 55K RANK 1
LEITURAS 153M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook