noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

"Busquets me emprestou as chuteiras no meu primeiro dia no Barça"

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 7,593

Pin André Gomes falou de seu primeiro treino no Barça. EvertonFC
André Gomes falou de seu primeiro treino no Barça. EvertonFC

"Busquets me emprestou as chuteiras no meu primeiro dia no Barça"

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 7,593

André Gomes repassou sua carreira e falou de sua passagem pelo Barcelona. De tal época, ele comentou a história de quando chegou no seu primeiro treinamento sem chuteiras.

André Gomes também trata do reequilibrarse emocionalmente depois da lesão traumática que acabou sofrendo  em um choque forte em partida contra o Tottenham. Em sua casa, o jogador do Everton repassou momentos de sua vida com o 'Eleven Sports'.

O Barça foi o auge de sua carreira. Não foi tudo tão bem, mas todas as lembranças que ele guarda dali são boas. Incluindo o apuro do primeiro dia, quando ele se apresentou no treino sem chuteiras.

"No meu primeiro dia de treinamento, por causa de um mal-entendido, eu não tinha chuteiras para jogar. Busquets precisou me emprestar umas das suas", confessou André Gomes.

Para o português, "estar no Barça foi o ponto alto da minha carreira. Sou muito grato ao clube. Jogar com todas esses craques me fez aprender muito para aplicar no futuro. Onde quer que eu vá, levo a base do Barça comigo".

Ele também se referiu a ser um dos doze jogadores que foram que puderam jogar com Messi e Cristiano Ronaldo. "Você precisa aproveitar os dois. Eu aprendi muito com os dois, eles são jogadores de enorme talento. Mas, acima de tudo, eles têm uma mentalidade incrível. Sempre querem ganhar e ficam irritados quando não vencem, mesmo que seja em um amistoso. A força mental de Messi e Cristiano é incrível. Eles estão sempre prontos para dar o seu melhor e querem sempre vencer", explicou.

Sobre seu estado físico e emocional, ele transmitiu boas vibrações aos torcedores. "No começo foi difícil, pois eu tinha muitas dúvidas sobre a lesão. Mas, aos poucos, fui melhorando e assistir a equipe jogar de fora me deu muita motivação para voltar. O apoio da minha família e dos profissionais do Everton foi excelente. Além disso, fiquei muito emocionado com as mensagens que recebi de fãs, colegas de equipe, rivais... A família do futebol me ajudou muito e isso foi importante para retornar em breve", ele concluiu.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 50K RANK 1
LEITURAS 142M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook