noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Crise mobiliza Venezuela, mas assunto é secundário durante a Copa América 2019

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 247

Pin Crise mobiliza Venezuela, mas assunto é secundário durante a Copa América 2019
Crise mobiliza Venezuela, mas assunto é secundário durante a Copa América 2019

Crise mobiliza Venezuela, mas assunto é secundário durante a Copa América 2019

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 247

Técnico Rafael Dudamel agradeceu a presença dos refugiados no estádio, mas já fugiu do assunto

A crise política que assola a Venezuela parece não ter fim. E é no meio desse turbilhão que o país atravessa que acontece a Copa América 2019, a qual se tornou uma grande motivação para os jogadores venezuelanos trazerem alegria ao povo que vem sofrendo nos últimos anos.

A vitória da Venezuela sobre a Bolívia por 3 a 1 na Copa América marcou o pior público dessa edição do torneio até aqui, entretanto, foi especial para muitos venezuelanos. A partida contou com a presença de imigrantes do país vizinhos que vieram ao Brasil para ver sua seleção vencer bem os bolivianos.

Ao final da partida, o técnico Rafael Dudamel falou sobre a presença dos refugiados no Estádio do Mineirão.

"Nós os recompensamos e retribuímos com gols e a vitória. Hoje eles saem com a vitória do Vinho Tinto e eu os agradeço. Vamos continuar na competição querendo que eles continuem tendo os melhores momentos", disse Dudamel. Em outra oportunidade, porém, o próprio treinador afirmou que não gostaria ficar comentando sobre a situação política do país e pediu para que as entrevistas ficassem focadas no futebol.

"Se quiser amanhã tomamos um café e falamos disso, mas aqui temos que falar de futebol. Respeitamos a posição política dos nossos jogadores, claras em suas vidas privadas, mas na seleção a única cor que representam é do vinho tinto e ela abraça todos o país. Não estamos isentos do que acontece, seja bom ou mal, porque temos nossa família. Sofremos e desfrutamos, depende da situação. Acho que é assim com todo mundo. O importante é que com futebol podemos construir o país que todos queremos", afirmou o ex-goleiro.

Existe um sentimento de união dos jogadores para falar menos sobre o assunto e tentar vivenciar e se entregar pelo povo venezuelano. Como foi dito pelo meio-campista Luis Seijas: "Deixamos nossas diferenças de lado e trabalhamos unidos por um objetivo. Isso é o que nós queremos transmitir para o nosso país". O jogador ressaltou que a seleção joga "para as pessoas e não para o Governo".

Um levantamento feito pelo El País mostra que dentre os jogadores venezuelanos, a principal motivação existente é a de jogar pelo povo. A oportunidade de esquecer os muitos problemas que afligem o país vizinho vem exatamente pelo futebol e a Venezuela mostrou que não vem para brincar nessa Copa América. Termina a fase de grupos com dois empates - sendo um contra o Brasil - e uma vitória.

A confiança de Dudamel em sua equipe é notável desde antes do começo da competição. O treinador afirmou que a Venezuela veio para jogar as seis partidas possíveis da Copa América e quer demonstrar o poder redentor e do esporte em um país em dificuldades.

 

BeSoccer

BeSoccer

noticias 36K RANK 1
LEITURAS 117M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook