noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

David Neres ou Everton Cebolinha: o único mistério de Tite contra a Venezuela

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 678

Pin David Neres ou Everton Cebolinha: o único mistério de Tite contra a Venezuela
David Neres ou Everton Cebolinha: o único mistério de Tite contra a Venezuela

David Neres ou Everton Cebolinha: o único mistério de Tite contra a Venezuela

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 678

Durante entrevista na Fonte Nova, treinador do Brasil falou mais de uma vez sobre a disputa... e 3 fatores sugerem mudança

No último treino antes do jogo desta terça-feira (18) contra a Venezuela, Tite repetiu a escalação que entrou em campo na estreia contra a Bolívia com uma única mudança: a volta de Arthur, titular na posição e recuperado de um problema no joelho, no lugar de Fernandinho. Entretanto, na entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (17) dentro da Fonte Nova o treinador insistiu em fazer mistério sobre qual escalação colocará no gramado.

“Eu quero omitir, mas não mentir”, disse o técnico.  “O sentido maior é não dar oportunidade de o adversário saber”, completou. Mas se apenas uma catástrofe pode evitar o retorno de Arthur no lugar de Fernandinho, o mistério feito pelo treinador pode estar concentrado na ponta-esquerda: à possível entrada de Everton Cebolinha, autor de um golaço que encerrou o 3 a 0 na estreia contra a Bolívia, no lugar de David Neres.

“A equipe vai se construindo. São vários aspectos. É botar a rivalidade de dois meninos, David Neres e Everton, que estão jogando bem. É dar essa confiança a eles, porque são jovens. Me remeto a quando eu era jovem. Fui para o Esportivo de Bento Gonçalves, e um diretor falava 'deixa esse menino jogar'. Eu tinha 21 anos. Esse aprendizado eu consegui fazer agora com os mais jovens”, disse.

Tite citou o mistério para não dar pistas para o adversário, uma Venezuela que no empate sem gols contra o Peru, na primeira rodada, sofreu mais investidas justamente no lado direito de sua defesa [esquerdo do ataque]. Ao longo dos cerca de 90 minutos, o caminho que os peruanos mais conseguiram explorar foi o flanco canhoto [42.5% de suas ações, segundo a Opta Spots].

Além disso, outros três fatores dariam a Tite motivos para apostar em Cebolinha apesar de Neres também seguir com bom desempenho. O fato de ser o jogador que mais vezes o treinador usou como substituição desde este novo ciclo pós-Mundial de 2018, é um: todos os sete jogos de Everton pelo Brasil foram entrando na vaga de alguém. O segundo fator é o aproveitamento espetacular em finalizações: no já citado período após a eliminação para a Bélgica, o gremista só não acerta mais as suas tentativas do que Coutinho, Richarlison, Firmino, Neymar e Gabriel Jesus. Mas o aproveitamento é ainda melhor: em cinco tentativas, o maior erro foi uma bola na trave em relação Às outras quatro na direção certa.

O terceiro fator é o golaço em si contra a Bolívia e a confiança que isso traz. A frase “a equipe vai se construindo” reitera muito bem esta possibilidade de mudança na ponta-esquerda.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 31K RANK 1
LEITURAS 102M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook