noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

De Rossi, técnico da Fiorentina: de ida ao Boca a aposentadoria surpresa

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 370

Pin O ano nada comum de De Rossi. AFP
O ano nada comum de De Rossi. AFP

De Rossi, técnico da Fiorentina: de ida ao Boca a aposentadoria surpresa

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 370

Escolhido como treinador da Viola, o ídolo da Roma viveu uma "temporada 2019-20" das mais atípicas.

Ídolo da Roma, campeão mundial pela Itália e um dos maiores volantes do século XXI, Daniele De Rossi sempre fez barulho, seja por suas atuações brilhantes dentro de campo, por sua fama de "violento" - que lhe rendeu até uma tatuagem - ou por suas declarações sinceras fora das quatro linhas.

Na temporada 2019-20, entretanto, foi capa de manchetes ao longo do ano por razões das mais variadas: começou se aposentando do time da capital italiana e terminou sendo anunciado, nesta sexta-feira (3), como novo treinador da Fiorentina - segundo Gianluca di Marzio e Fabrizio Romano, dois dos mais influentes jornalistas da Itália.

Relembre o "ano maluco" de Daniele De Rossi, que teve até Libertadores e gol (quase...) decisivo pelo Boca Juniors.

A aposentadoria na Roma

616 jogos, 63 gols e uma carreira gloriosa na Roma. Daniele De Rossi, junto com Francesco Totti, foi um símbolo de uma geração dos Giallorossi: muita paixão pelo clube, atuações individuais brilhantes... E poucos títulos relevantes.

Assim, encerrou sua passagem no clube da capital italiana em 26 de maio de 2019, em uma vitória sobre o Parma por 2 a 1, na última rodada daquela edição da Serie A. Ao contrário de Totti, seu grande amigo, ainda tinha outras aspirações no futebol.

Depois das homenagens, De Rossi, o segundo atleta com mais partidas com a camisa da Roma, se despediu do clube no Estádio Olímpico junto de sua esposa e filhos, aclamado pela torcida.

Negociação com o Boca Juniors

Com a carreira consolidada e mais próximo da aposentadoria do que de seu auge, De Rossi começou a fazer "lobby" na imprensa afirmando que um de últimos sonhos como jogador de futebol era atuar pelo Boca Juniors.

Desde que ainda estava na Roma, o volante havia deixado claro a admiração que tinha - e ainda tem - pela torcida, paixão, estilo de jogo e estrutura do clube xeneize. Assim, não queria se aposentar antes de jogar um ano pela equipe argentina.

Com Nicolás Burdisso, seu amigo e ex-companheiro de time na Itália, na diretoria de futebol do Boca Juniors, De Rossi acertou contrato de um ano com os xeneizes.

Gol "quase" decisivo e passagem de dez minutos na Libertadores

Desde que foi anunciado como reforço do Boca Juniors, muitos sonhavam em ver De Rossi, jogador de brio e de entrega, jogando a Copa Libertadores, conhecida em todo o planeta como uma das competições mais apaixonantes do futebol mundial.

Sua passagem pelo torneio, entretanto, foi apenas simbólica. Ainda não regularizado contra o Athletico, nas oitavas de final, ficou no banco no primeiro jogo das quartas de final, diante da LDU, no Equador, e viu os xeneizes baterem Los Albos por 3 a 0, praticamente encaminhando a classificação.

No jogo de volta, aos 80 minutos, substituiu Nicolás Capaldo e estreou na Copa Libertadores. Contra o River Plate, nas semifinais, viu a eliminação do Boca do banco de reservas.

No total, foram sete partidas pela equipe argentina, sendo uma pela Libertadores, cinco pela Superliga e uma pela Copa da Argentina, com um gol em sua estreia que quase deu a classificação aos xeneizes.

Pela quarta fase da competição, o Boca Juniors recebeu o Almagro no La Bombonera. Aos 28 minutos de jogo, De Rossi subiu mais alto que a defesa e marcou 1 a 0 para o clube. No entanto, no finalzinho, El Tricolor empatou o jogo e levou a decisão aos pênaltis, com vitória da equipe da segunda divisão.

Despedida do Boca e aposentadoria

Sua última partida pelo Boca Juniors foi no dia 08 de dezembro de 2019, pela 16ª rodada da Superliga Argentina. Os xeneizes, fora de casa, foram batidos pelo Rosario Central.

Então, no dia de 6 de janeiro de 2020, pouco antes do Boca ultrapassar o River Plate para ser campeão nacional, em um título histórico, Daniele De Rossi anunciou sua despedida do clube e aposentadoria, citando que gostaria de voltar à Itália para ficar próximo da família.

Segundo o Olé, periódico argentino, uma das razões que o jogador retornaria ao seus país natal seria de que membros de sua família estariam com problemas com a máfia. Entretanto, o jogador negou as acusações.

Futuro como treinador

Assim, de volta à Itália, começaram a pipocar notícias sobre o futuro da carreira de Daniele De Rossi no futebol: o ex-volante gostaria de ser técnico.

Mais especificamente, afirmou que gostaria de treinar a Roma. Mesmo assim, também deixou claro que saberia que teria que começar de baixo antes de pintar em um grande clube do futebol italiano...

Até que uma outra notícia pegou a todos de surpresa: Fabrizio Romano, influente jornalista italiano, revelou em sua conta no Twitter que De Rossi teria sido escolhido como novo treinador da Fiorentina, uma das equipes mais tradicionais do futebol italiano.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 52K RANK 1
LEITURAS 146M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook