noscript image

Flamengo sofre na Libertadores e acumula jogos ruins

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 404

Pin Flamengo sofre na Libertadores e acumula jogos ruins. Goal
Flamengo sofre na Libertadores e acumula jogos ruins. Goal

Flamengo sofre na Libertadores e acumula jogos ruins

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 404

Equipe de Abel Braga não conseguiu emplacar no torneio e classificação que antes estaca encaminhada ganha contornos dramáticos.

Quando chegou ao Flamengo, o técnico Abel Braga sabia que tinha uma missão importante pela frente. O treinador ouviu dos dirigentes que a Libertadores era uma grande obsessão e fazer uma boa campanha no torneio era fundamental. Com três jogos seguidos em casa na fase de grupos, a equipe tinha a chance de garantir a ida à fase mata-mata sem sustos. No entanto, uma derrota para o Penãrol, no Maracanã, trouxe a obrigatoriedade de pelo menos um empate com a LDU, na última quarta-feira (24), em Quito, no Equador. 

Precisando se manter viva, a LDU foi para cima do Flamengo, e depois de até sair atrás no placar, conseguiu virar o jogo e vencer a partida. Apesar disso, o Rubro-Negro precisa apenas de um empate no Uruguai, contra o mesmo Peñarol, para garantir a classificação. O problema é que olhando para o retrospecto da equipe carioca na Libertadores, fica difícil acreditar neste cenário.

De cinco jogos do time de Abel Braga na competição, quatro foram ruins. Na estreia, diante do San José, em Oruro, o Flamengo foi salvo por uma excelente atuação do goleiro Diego Alves, que garantiu a vitória por 1 a 0. O arqueiro não sentiu os efeitos da altitude e todas as vezes em que foi acionado correspondeu muito bem. Foram 21 finalizações do time da casa, sendo 14 no gol e um total de 53% posse de bola. 

Na segunda rodada, aí sim a equipe foi bem e venceu a LDU. No entanto, cometeu dois pênaltis infantis, que poderiam ter complicado a vida do time ali mesmo no Maracanã. Uma das penalidades foi defendida por Diego Alves. Com 3 a 1 no placar, o Rubro-Negro teve 68% de posse de bola e um total de 13 finalizações contra apenas cinco dos visitantes. Com a liderança do grupo e mais 2 jogos em casa, estava fácil carimbar a classificação. 

Flamengo vence a LDU.

Mas na terceira rodada, diante do Penãrol, uma equipe mais tradicional, o Flamengo sofreu bastante. Com pouca ou quase nenhuma inspiração e muito nervosismo, Gabigol foi expulso e o time uruguaio cresceu para cima do Rubro-Negro vencendo por 1 a 0 com gol de Viatri no finalzinho do jogo. Vale ressaltar que o goleiro Diego Alves voltou a trabalhar e salvar a equipe. 

Mesmo com 61% de posse de bola, o time de Abel Braga criou apenas uma chance clara e não conseguiu impor o ritmo contra o Peñarol. Além disso, o treinador foi duramente criticado por morrer com Arrascaeta no banco de reservas. Segundo o comandante não era o momento de colocar a contratação mais cara da história do clube em campo. Vale lembrar que o comandante abriu a equipe ao tirar Willian Arão de campo. 

Flamengo perde para o Peñarol em casa.

 

Contra o San José, no Maracanã, um primeiro tempo muito ruim, mesmo com os visitantes com um a menos a equipe foi para o vestiário vencendo graças as defesas de Diego Alves. Na segunda etapa, com bola no chão e mais tranquilidade, o Flamengo conseguiu aplicar uma goleada em cima da frágil equipe. Foi um massacre. 6 a 1, o maior placar aplicado nesta edição de Libertadores mas insuficiente para provar que a equipe estava mesmo pronta. 

Flamengo atropela o San Jose.

Nesta quarta-feira (24), diante da LDU, a equipe precisava apenas de um empate para garantir a classificação. Abriu o placar mas sofreu muito e concedeu a virada aos donos da casa. Na maior parte do jogo, o time equatoriano dominou e só não anotou mais gols pelos próprios problemas. Arrascaeta, Gabigol, Diego Alves, que salvou outras vezes, estiveram muito abaixo do que o Flamengo precisava. Para completar, o Penãrol perdeu para o San José e precisa vencer o time carioca na última rodada. 

 

Uma classificação antes encaminhada, complicou e pode se tornar dramática para o Flamengo no próximo dia 8, no Uruguai. Um empate até pode classificar a equipe, mas diante da obrigatoriedade do adversário e do histórico do Rubro-Negro na competição, o torcedor vive na expectativa de um milagre. Muito pouco para quem tem obsessão por algo. 

BeSoccer

BeSoccer

noticias 28K RANK 1
LEITURAS 94M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook