noscript image

Falece Gordon Banks, o goleiro da 'defesa do século'

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 617

Faleceu aos 81 anos. Telegraph

Falece Gordon Banks, o goleiro da 'defesa do século'

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 617

Gordon Banks, goleiro inglês que participou da conquista da Copa do Mundo de 1966, faleceu nesta terça-feira aos 81 anos,

"Com muito pesar anunciamos que Gordon faleceu pacificamente esta noite", comunicou a família do goleiro inglês.

"Estamos devastados com a sua perda, mas temos muitas recordações e não poderiamos estar mais orgulhosos dele", completaram.

Banks foi um dos integrantes da Seleção Inglesa campeã do mundo em 1966, disputada em sua própria casa, o único grande troféu internacional conquistado pelos 'Three Lions'.

Uma das suas imagens mais marcantes é a defesa que fez em uma cabeçada de Pelé. Considerada como uma das melhores da história do futebol, a chamada 'defesa do século'.

Banks participou de 73 partidas com a Inglaterra e ao longo de sua carreira defendeu as cores do Chesterfield, Leicester City do Stoke City.

Em 1972 sofreu um acidente de trânsito que provocou a perda da visão do seu olho direito e com isso teve que encerrar a sua carreira. 

Pelé deixou uma bonita mensagem, lamentando a perda de Banks e falando sobre a relação de amizade que os dois tinham:

"Para muitas pessoas, a memória de Gordon Banks é definida pela defesa que fez contra mim em 1970. Entendo o motivo. Foi um dos melhores que já vi, na vida real e em todos os milhares de jogos que assisti.

Quando você é um jogador de futebol, sabe imediatamente como acertou a bola. Eu acertei a cabeçada exatamente como esperava, exatamente onde eu queria que (a bola) fosse. Estava pronto para comemorar.

Mas esse homem, Banks, apareceu no meu caminho, como uma espécie de fantasma azul, é como eu o descrevi. Ele veio do nada e fez algo que eu achava eu não era possível. Ele defendeu minha cabeçada, de alguma forma, para cima e para cima. Eu não pude acreditar no que vi. Mesmo agora, quando assisto, não consigo acreditar. Eu não posso acreditar como ele foi tão rápido.

Eu marquei tantos gols na minha vida, mas muitas pessoas, quando me conhecem, sempre me perguntam sobre isso. Embora fosse realmente fenomenal, minha memória de Gordon não é definida por isso, é definida por sua amizade. Ele era um homem gentil e caloroso que dava muito para as pessoas".

BeSoccer

BeSoccer

noticias 25K RANK 1
LEITURAS 84M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook