noscript image

Falta de inspiração no San Mamés

Priscila por Priscila @besoccer_es - 0 7,910

Pin O Barça voltou a empatar com polémica. AFP
O Barça voltou a empatar com polémica. AFP

Falta de inspiração no San Mamés

Priscila por Priscila @besoccer_es - 0 7,910

O Barcelona salva um ponto no San Mamés graças à fantástica intervenção do seu guarda-redes na partida. Um Barça apagado diante de um Atlético de Bilbao atrevido.

Nem o regresso de Messi ao onze nem a volta de Dembélé aos terrenos de jogo salvou o Barcelona de um novo tropeço na Liga. Com os dois últimos empates, os azulgranas deram vida ao Real e ao Atlético de Madrid, que sentem o que o título está ao seu alcance. 

O Barcelona voltou a ser uma equipa demasiado previsível e com pouca profundidade. O Messi capitalizou o jogo ofensivo mas ou não estava inspirado ou ainda não está a 100% da sua lesão diante do Valência. 

Não teve nenhuma das suas clássicas jogadas e mesmo assim foi o principal argumento ofensivo dos culés, que se despediram da primeira metade com apenas três aproximações de verdadeiro perigo. Um remate de longe de Messi depois de uma má saída de Herrerín, um centro do argentino a que não chegou Suárez e de novo um chuto do '9' defendido pero guarda-redes do Atlético. 

Por seu lado, Ter Stegen já tinha tido que mostrar a sua classe no remate com efeito de Susaeta, mesmo que tenha reservado as suas melhores intervenções para a segunda parte. 

Na primeira, o Atlético de Bilbao conseguiu dominar o Barcelona com um pressão avançada que primeiro não deixou jogar os de Valverde e que impediu que os culés pensassem de maneira fluída quando alcançavam posições perigosas. 

Uma reação fugaz

Depois do descanso, o Barça sabedor do que se jogava, mudou. Monopolizou a posição e esteve constantemente na área de Herrerín, que defendeu bastante bem a equipa. 

Quiça a excessiva dependência de Messi pode custar demasiado cara ao Barça, pois os azulgranas converteram-se numa equipa previsível quando o cansaço começou a aparecer de verdade. 

A entrada de Munian, seguramente programada e treinada durante a semana, castigou a o estado pesado do jogo  de Valverde e dos seus. Cada vez que o pequeno "leão" entrou em ação, o atlético gerou uma ocasião de perigo. E cada vez mais claras. 

Depois de uma boa saída em contra-ataque de Iker, San José teve a primeira de verdade da segunda parte com ainda meia hora pela frente. O médio, que acabava de entrar, aproveitou uma boa cedência de Yuri para ficar a centímetros de ultrapassar Ter Stegen, que continuou a pensar como é que o disparo de San José não se converteu em golo. Um verdadeiro milagre. 

Mais inspirado estava o redes alemõ numa ação de Munian e Williams gerada do nada. Centrou Muniain e Williams teve tempo para passar Piqué e fusilar Ter Stegen. O guarda-redes do Barça familiarizou-se com o sistema ofensivo do Atlético e sacou uma mão de boas defesas para evitar um golo que o San Mamés já cantava. 

Os últimos instantes, com as pressas, não serviram para um nem outro procurar o triunfo, mas sim para o Barcelona reclamar um penalti de Yeray sobre Semedo na última ação do encontro. A jogada que ao principio passou ao lado, foi revisada pelo VAR mas Del Cerro Grande preferiu não continuar.Acabava de expulsar De Marcos por uma acumulação de amarelos por uma discutida mão. 

Se em outras temporadas o mês de janeiro se apresentou como decisivo na luta pelo título, fevereiro parece ser chave para a resolução desta de 2018-19. A diferença para janeiro, quando apenas o Atlético de Madrid parecia rival, é que o Barcelona ganhou um novo opositor depois dos tropeços. E a volta da Copa e a Champions, com mais cansaço para acumular, esperam a volta da esquina... 

Priscila

Priscila

noticias 754 RANK 7
LEITURAS 2M RANK 8
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook