noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

"Fiz 13 sessões de quimioterapia em cinco dias, mas estou vencendo a batalha contra a leucemia"

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 1,091

Pin Uma história de superação. AFP
Uma história de superação. AFP

"Fiz 13 sessões de quimioterapia em cinco dias, mas estou vencendo a batalha contra a leucemia"

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 1,091

O treinador sérvio Sinisa Mihajlovic luta contra a leucemia desde o último verão. Em declarações ao 'Canale 5', o técnico do Bologna contou sua história e disse que, por enquanto, está "vencendo a batalha" contra a doença.

O mundo do futebol sorri toda vez que vê o progresso de Sinisa Mijahlovic. O técnico sérvio anunciou no verão que sofria de leucemia e, desde então, seguiu um tratamento que lhe permitiu dirigir o Bolonha intermitentemente.

Em uma entrevista para 'Canale 5', Mijahlovic falou sobre seus últimos avanços contra a doença. "Tudo está indo bem, não estou mais tomando cortisona e isso é importante. Já se passaram 78 dias desde o transplante de medula óssea e os 100 primeiros são os mais críticos. Então, tudo está em um bom caminho", explicou.

"É preciso ser paciente nesses 20 dias, mas superá-los já seria um bom objetivo. Estou muito feliz, não houve complicações sérias e isso é muito bom", acrescentou Mihajlovic, que disse que um de seus melhores avanços foi começar a fazer algo do esporte "depois de quatro meses sem fazer nada".

Além disso, ele disse que teve um feriado especial: "Foi o Natal mais bonito da minha vida, com toda a minha família por perto". Ele também destacou entre todos os parentes a força de sua mãe, a quem agradeceu sua maneira de lidar com a situação.

"Ela ficou brava quando eu chorei na segunda coletiva de imprensa, mas depois em casa ela preparou pratos sérvios muito saborosos e não pareciam tão amargos quanto quase todo o resto da comida. Graças a ela, recuperei alguns quilos", disse ele sorrindo.

Mesmo assim, Mijahlovic não escondeu os momentos mais difíceis que viveu: "Fiz 13 sessões de quimioterapia em cinco dias, mas após a terceira elas destruíram tudo. O primeiro ciclo foi o mais difícil. E também tive ataques de pânico que nunca havia tido, porque eu estava trancado em uma sala com ar filtrado: eu não podia sair e estava ficando louco".

Por fim, Mijahlovic enviou uma mensagem de humildade e um conselho para aqueles que passam por momentos tão difíceis: "Não acho que eu seja um herói, sou um homem normal, com bons e maus pontos. Ninguém deveria ter vergonha de estar doente ou de chorar. O importante é não se arrepender e nunca perder o desejo de viver e lutar. "

BeSoccer

BeSoccer

noticias 42K RANK 1
LEITURAS 130M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook