noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Griezmann é criticado no Barça e não foi por falta de aviso

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 3,921

Pin Griezmann é criticado no Barça e não foi por falta de aviso. GOAL
Griezmann é criticado no Barça e não foi por falta de aviso. GOAL

Griezmann é criticado no Barça e não foi por falta de aviso

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 3,921

Além das críticas na imprensa catalã e espanhola, agora foi vez do francês L'Equippe questionar por que o atacante não está dando certo no Camp Nou.

Antoine Griezmann foi a contratação mais cara feita pelo Barcelona para a atual temporada. O clube catalão desembolsou 120 milhões de euros para, de forma polêmica, tirar o francês do Atlético de Madrid.

Mas apesar de ser um dos melhores jogadores dos últimos anos, campeão mundial por seu país e dono de habilidade rara para criar e concluir jogadas, Griezmann chegou com baixa expectativa em meio aos companheiros de time e torcedores, além de deixar Ernesto Valverde em uma sinuca na hora de desenhar o time.

As exibições até o momento tem sido irregulares e já rendiam críticas da imprensa catalã e espanhola. Agora foi a vez do tradicional L’Equipe, da França, reconhecer o momento ruim do meia-atacante: “Qual é o problema?”, foi a pergunta do jornal nesta quarta-feira (13).

A recepção fria de torcida e jogadores foi citada pelo diário, assim como a questão envolvendo Neymar – que desejava retornar do PSG, nutre da amizade e admiração dos demais jogadores e já havia demonstrado entrosamento fantástico ao lado de Messi e Suárez no ataque.

A frieza nas boas vindas tem fácil explicação. Um ano antes, Griezmann preparou um documentário apenas para dizer o seu “não” à oferta do Barcelona. Mas no futebol sempre há a esperança de que a resposta a esta polêmica pudesse ser dada em campo. Inclusive foi a promessa feita pelo camisa 17 em sua apresentação.

Pois é justamente dentro de campo que Griezmann vai encontrando dificuldades, algo que fica ainda pior em um time no qual apenas dois jogadores se salvam em meio ao trabalho feito por Ernesto Valverde: o goleiro Ter Stegen e Lionel Messi.

Ele está sendo usado em posições diferentes às que joga na França e precisa se adaptar. Os outros jogadores também, Ele está se questionando em um clube muito grande, com muita expectativa e demanda, além de também fazer parte de um coletivo cujas referências não são mais as mesmas”, disse Didier Deschamps, técnico da seleção francesa, ao ser perguntado sobre a atual fase de Antoine.

A dificuldade de encaixar um jogador como Griezmann neste time do Barcelona foi algo alertado por muitos. A crítica era feita basicamente levando em conta o posicionamento: tanto no Atlético de Madrid quanto na seleção, o francês rendeu melhor como segundo atacante, quase um “camisa 10”, ou como jogador mais avançado no ataque.

No Barcelona, muitas vezes escalado em um 4-4-2 por Valverde na última temporada, Lionel Messi e Luis Suárez, insubstituíveis, eram e são os responsáveis por tais funções. A outra opção, um 4-3-3 que vem sendo usado também nesta campanha, obrigaria Griezmann a ser deslocado à ponta-esquerda, justamente onde menos atuou (no Atleti, em algumas ocasiões chegou a ajudar no flanco destro de ataque).

Messi e Suárez se entendem como poucos, alternando posições entre o meio e ponta-direita. O lado canhoto chegou a ter Dembélé ou Coutinho, mas nunca foi o mesmo desde a saída de Neymar para o PSG, em 2017.

A comparação com o craque brasileiro, que estava no Barça no último título europeu conquistado pelo clube (2014-15), voltou a ganhar espaço depois que Ernesto Valverde disse que, assim como Griezmann, Neymar também teve dificuldades em seu primeiro ano no Camp Nou. Valverde não deve ter visto os números do brasileiro na hora de dizer isso.

Griezmann disputou 15 jogos oficiais pelo Barcelona até aqui e teve maior destaque em dois mais específicos.

Contra o Eibar, pela nona rodada de La Liga, a parceria com Suárez e Messi funcionou. Mas com algumas ressalvas: o francês fez seu gol após lançamento de Busquets, deu a assistência para Messi centralizado na área e participou do tento de Suárez quando estava mais recuado, no campo de defesa e centralizado.

Individualmente, o melhor jogo de Griezmann no Barcelona foi meses antes. Vitória por 5 a 2 sobre o Real Bétis, ainda pela segunda rodada. O francês fez dois gols e ainda deu uma assistência. Atuou justamente centralizado, na posição que é de Messi, e inclusive fez um gol muito parecido com tantos outros anotados pelo argentino – e reconheceu a inspiração no camisa 10 após o jogo.

Frieza de torcedores ou jogadores, até mesmo a sombra de Neymar. Griezmann hoje é uma decepção óbvia no Barcelona porque suas características não eram o que o time mais precisava ter. E muita gente já sabia disso.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 38K RANK 1
LEITURAS 120M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook