noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Ídolo do Botafogo se tornou o maior goleador do Boca contra o River

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 1,109

Pin O brasileiro que ainda é o maior goleador do Boca contra o River
O brasileiro que ainda é o maior goleador do Boca contra o River

Ídolo do Botafogo se tornou o maior goleador do Boca contra o River

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 1,109

Paulinho Valentim defendeu o Glorioso de Garrincha e fez história na Argentina

O Boca Juniors recebe o River Plate nesta terça-feira (22) e precisa reverter uma desvantagem de 2 a 0, sofrida no jogo de ida da semifinal da Libertadores, para avançar à grande decisão. Uma missão difícil, mas em meio aos milhões de xeneizes que estarão na torcida por um feito épico dentro da Bombonera, os torcedores mais antigos podem incluir um brasileiro em meio às rezas por gols sobre o arquirrival.

Paulo Valentim, afinal de contas, ainda está na história como jogador do Boca Juniors que mais fez gols sobre o River Plate em jogos oficiais: foram incríveis dez gols anotados em sete superclássicos. O atacante só fica atrás de Oscar Más (12) e Ángel Labruna (16), ídolos do River Plate.

A contagem leva em consideração apenas jogos oficiais, já que levando em conta amistosos o maior artilheiro boquense no duelo é Martín Palermo (14, sendo seis em amistosos).

Nascido em 1932, Paulinho Valentim defendeu clubes menores até ser contratado pelo Atlético-MG em 1954. Pelo Galo, o jogador colecionou gols dentro de campo e virou personagem de uma outra história famosa fora das quatro linhas: em Belo Horizonte, o atacante conheceu e depois se casou com uma ex-prostituta chamada Hilda “Furacão” – que inspiraria o romance escrito por Roberto Drummond, que depois viraria uma famosa minissérie de TV nos anos 90.



Paulo Valentim chegou ao Botafogo em 1956 e ficou em General Severiano até 1960. Pelo Clube da Estrela Solitária, jogou ao lado de lendas como Garrincha, Nilton Santos e Didi e acumulou 135 gols em 206 jogos – sua atuação mais marcante foi na final do Campeonato Carioca de 1957, sua única taça no Brasil, quando fez cinco gols nos 6 a 2 sobre o Fluminense.

As excelentes atuações atraíram a atenção do Boca Juniors, que contratou Valentim em 1960. Na Argentina, foram dois títulos nacionais (1962 e 1964), mas o atacante, de estilo trombador, ficou mesmo conhecido por quase sempre castigar o River Plate. Depois que deixou a Bombonera, em 1965, Paulo jamais foi o mesmo. Teve passagens rápidas por São Paulo e no futebol mexicano e morreria pobre e doente, em 1984, na Argentina. Mas conseguiu se colocar como um imortal do Superclássico argentino.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 36K RANK 1
LEITURAS 117M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook