noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Iniesta aprova Gustavo Maia no Barcelona e se diz triste por Ronaldinho

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 1,616

Pin Iniesta aprova Gustavo Maia no Barcelona e se diz triste por Ronaldinho. EFE
Iniesta aprova Gustavo Maia no Barcelona e se diz triste por Ronaldinho. EFE

Iniesta aprova Gustavo Maia no Barcelona e se diz triste por Ronaldinho

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 1,616

Hoje no Vissel Kobe, do Japão, meia espanhol ainda revelou que pode estender a carreira por causa da crise do novo coronavírus.

Revelado em La Masía e ídolo do Barcelona, Andrés iniesta disse que o ex-clube está certo em se movimentar no mercado e tentar acertar com jovens promessas de outras equipes, como é o caso de Gustavo Maia, do São Paulo.

Os catalães pagaram 1 milhão de euros (R$ 5,7 milhões na cotação atual) apenas para ter prioridade no direito de compra do jovem atacante de 19 anos que sequer estreou no time profissional do Tricolor.

"Acho que o equilíbrio é o melhor. É ótimo que o clube possa antecipar operações que no futuro podem ser importantes. Mas precisa estar atualizado sem descuidar da 'cantera' (categoria de base). Me parece bem que o Barcelona esteja atento a todo o mercado. Isso é importante", disse o jogador de 35 anos, em entrevista ao jornal espanhol Marca.  

Iniesta também falou sobre Ronaldinho Gaúcho, seu antigo companheiro de Barça que foi detido no Paraguai há mais de um mês e segue no país sul-americano cumprindo prisão domiciliar em um hotel.

"Não falei com ele recentemente. A situação que temos visto pela televisão que ele está vivendo no Paraguai evidentemente me deixa triste. Espero que isso termine logo e bem", afirmou.

Em uma longa entrevista, Iniesta disse que sonha com um jogo de despedida pela seleção espanhola, admitiu que pode virar técnico após pendurar as chuteiras e lembrou quando Guardiola o elogiou após um torneio na base.

"Ele me disse que em alguns anos estaria me vendo jogar na equipe principal e acertou. Mas isso foi além, porque ele foi meu treinador e vivemos momentos únicos no clube juntos".

Com contrato até 2021 com o Vissel Kobe, do Japão, o meia ainda revelou que a paralisação do futebol por causa da pandemia do novo coronavírus pode levá-lo a estender a carreira por mais algum tempo.

"Queremos voltar a jogar e que o mundo todo possa aproveitar. Este descanso me dá forças para tentar prolongar minha carreira profissional, mas agora a única coisa que estamos pensando é que o mundo possa superar esta situação tão complicada que estamos vivendo", concluiu. 

BeSoccer

BeSoccer

noticias 51K RANK 1
LEITURAS 142M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook