noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

JJ promete Fla no topo e com jogo bonito

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 1 899

Pin JJ promete Fla no topo e com jogo bonito. Goal
JJ promete Fla no topo e com jogo bonito. Goal

JJ promete Fla no topo e com jogo bonito

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 1 899

O português concedeu sua primeira entrevista coletiva como treinador do Rubro-Negro e fez o discurso que o torcedor gostaria de ouvir.

Novo treinador do Flamengo, Jorge Jesus concedeu, nesta segunda-feira (10), sua primeira entrevista coletiva desde que foi anunciado para suceder a Abel Braga no cargo. E durante pouco menos de 40 minutos deixou claro duas mensagens principais: a missão para devolver a hegemonia do futebol nacional ao Rubro-Negro e a necessidade de não fazer isso apenas na frieza dos resultados.

“Quando você treina uma equipe como o Flamengo, uma das melhores equipes de um país, os torcedores querem, além da vitória, qualidade de jogo. Ganhar somente não é o bastante. Isso é normal. Quem joga no Flamengo tem que perceber essa exigência, que é preciso além da vitória”, afirmou o português de 64 anos.

É justamente o que o torcedor rubro-negro deseja. Foi algo que voltou a ficar evidente durante o curto período de 28 partidas sob o comando de Abel Braga em 2019. Apesar de ter entregado todos os resultados esperados, como título estadual e classificação para as oitavas de final da Libertadores, a verdade é que o desempenho não convenceu e sequer ficou perto de encantar a torcida. A impressão era de que a boa quantidade de talento individual resolvia na marra, e o estilo de jogo que ao mesmo tempo era pragmático mas não tinha um sistema defensivo confiável.

As palavras de JJ, como é apelidado, encaixa perfeitamente também na tradição do Flamengo, de foco em um jogo ofensivo – especialmente nos jogos realizados dentro do Rio de Janeiro. E o português demonstrou também conhecimento desta tradição, ao citar nomes históricos como Zico e Leandro. Justamente alguns dos maiores craques do período em que o Rubro-Negro foi hegemônico no Brasil, na década de 1980. A busca por recolocar o Fla nesta posição de força é a missão do novo treinador – algo que ele conseguiu fazer no Benfica, clube que voltou a demonstrar a sua força nacional a partir do momento em que teve o técnico.

“Vamos esperar o que tenho feito sempre. Onde chego, apresento trabalho, revolucionar do ponto de vista de ter ideias diferentes. Mas não venho revolucionar nada. Vou apresentar meu trabalho que foi visto em duas das três maiores equipes de Portugal nos últimos dez anos. Quando cheguei ao Benfica, há tempo não ganhava nada e agora tem a hegemonia no país. É o que vim fazer no Flamengo”.

Com um discurso direto e de exaltação do tamanho do clube, “o maior do Brasil” segundo JJ, o novo treinador entregou em palavras tudo o que o torcedor queria ouvir. A partir de 10 de julho, no duelo pelas quartas de final da Copa do Brasil contra o Athletico-PR, a torcida poderá ver o quanto destas palavras estarão em campo. Antes, Marcelo Salles seguirá no comando contra o CSA, pelo Brasileirão, antes de Jesus iniciar seus trabalhos no período da pausa para a Coma América.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 31K RANK 1
LEITURAS 101M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook