noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Lewandowski e Bayern sonham com o único título que não tiveram juntos

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 590

Pin Lewandowski e Bayern sonham com o único título que não tiveram juntos. Goal
Lewandowski e Bayern sonham com o único título que não tiveram juntos. Goal

Lewandowski e Bayern sonham com o único título que não tiveram juntos

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 590

O atacante polonês faz o seu melhor início de temporada e é o símbolo de um time obsessivo por reconquistar a Liga dos Campeões

Robert Lewandowski acertou sua ida para o Bayern de Munique quando o clube ainda era o vigente campeão europeu. Era maio de 2013, semanas após os Bávaros baterem o Borussia Dortmund, que tinha o polonês como destaque, na decisão da Liga dos Campeões.

Ao contrário do que aconteceu com o também borussiano Mario Gotze, contudo, o atacante polonês não foi direto para a Bavária em 2013-14. Ainda tinha mais um ano de contrato com os aurinegros, que preferiram mantê-lo mesmo cientes de que Lewandowski se despediria para o rival sem deixar um centavo nos cofres do Signal Iduna Park.

Quando vestiu oficialmente a camisa do Bayern, em 2014, a maior dúvida era imaginar como Pep Guardiola, então técnico do quadro alemão, iria lidar com um centroavante de características diferentes às de sua predileção. Que os Bávaros iriam reconquistar a Champions League era quase uma certeza.

Lewandowski conseguiu encantar Guardiola, fez uma enxurrada de gols, mas após seis temporadas ainda não conquistou o único título que também lhe foi negado nos tempos de Dortmund.

Desde aquela campanha 2012-13, o Bayern não conseguiu mais levantar a taça orelhuda da Liga dos Campeões. O clube seguiu o domínio doméstico, mas após sete conquistas consecutivas na Bundesliga alemã – cinco delas com Lewandowski – o título europeu é o mais do que uma obsessão.

Robert Lewandowski e Bayern na Champions

2014-15: eliminados na semifinal

2015-16: eliminados na semifinal

2016-17: eliminados nas quartas

2017-18: eliminados na semifinal

2018-19: eliminados nas oitavas

E na atual temporada, se o Bayern tem motivos para acreditar que isso é possível é porque o seu ataque vai de vento em popa. Serge Gnabry já foi destaque em goleada por 7 a 2 em Londres contra o Tottenham (atual vice-campeão), Philippe Coutinho aos poucos vai recuperando o seu bom futebol e Thiago Alcântara também vive boa fase. Mas Lewandowski é, sem dúvidas, o grande craque.

Na atual temporada, foram 18 gols em 13 jogos considerando todas as competições. Aos 31 anos, o polonês é o maior artilheiro europeu do momento. Só não balançou as redes em uma partida, na Supercopa da Alemanha justamente diante do Borussia Dortmund. Desde então, não há jogo sem gol de Lewandowski.

Fora de casa, contra o Olympiacos, em jogo válido pela terceira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, nesta terça-feira (22), foram dois gols na vitória por 3 a 2 que deixou a sua equipe em situação confortável no topo do Grupo B.

Os dois gols levaram Lewandowski ao seleto top-5 de maiores artilheiros na história da Champions. O polonês chegou a 57 e ultrapassou o mítico Ruud van Nistelrooy, ocupando agora a quinta posição no quadro geral.

“Eu tento o meu melhor, que é marcar gols pelo meu time e vencer. Sei que cada situação em campo pode ser importante e pode decidir se ganhamos ou perdemos. É por isso que eu quero continuar focado, calmo e fazendo meu trabalho”, disse após a vitória sobre a equipe grega.

Apesar de Lewandowski, o Bayern não faz a melhor de suas campanhas no Campeonato Alemão e ainda comete erros defensivos perigosos – embora tenha apenas um ponto a menos em relação ao líder Borussia Monchengladbach. Mas se hoje existe esperança de que é possível reconquistar a Europa, é por causa de Robert Lewandowski. Em seu melhor início de temporada, ele sonha com o título que motivou a sua contratação

BeSoccer

BeSoccer

noticias 36K RANK 1
LEITURAS 117M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook