noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo App Huawei

Maradona é o Napoli: isso nunca ficou tão claro

BeSoccer por BeSoccer @besoccerPT - 0 5,533

Pin Jogadores do Napoli prestaram homenagem em campo. EFE
Jogadores do Napoli prestaram homenagem em campo. EFE

Maradona é o Napoli: isso nunca ficou tão claro

BeSoccer por BeSoccer @besoccerPT - 0 5,533

O craque argentino mudou completamente a história do clube italiano, que para sempre será associado à sua camisa 10.

A relação entre Maradona e a Argentina já tem sido muito bem explorada: é como se um fosse praticamente sinônimo do outro. Se você pensar em Argentina, pensará em Maradona. E vice-versa. O mesmo vale para a relação que Diego escreveu vestindo a camisa do Napoli.

Quando Maradona realizou o sonho de jogar pelo Boca Juniors, seu clube de coração, em 1981, os Xeneizes já tinham um peso e um passado de glórias e títulos importantes – como, por exemplo, as Libertadores de 1977 e 78. Diego foi um marco importantíssimo, mas não há necessariamente um “antes e depois” como pedra fundamental para a compreensão do tamanho da instituição boquense.

O mesmo vale em relação ao Barcelona, que já era um gigante quando viu sua camisa sendo vestida pelo craque entre 1982 e 1984. Já com o Napoli, a relação é completamente distinta. A compreensão sobre o clube está diretamente ligada a Diego Armando Maradona. Tanto, que após a morte do mais humano dos deuses do futebol, o estádio San Paolo, a casa do futebol napolitano, passará a ser chamada de Diego Armando Maradona.

Maradona mal conhecia o Napoli antes de chegar ao clube do sul da Itália, em 1984, embora os Partenopei já tivessem demonstrado interesse pelo seu futebol ainda na época em que ele defendia o Argentinos Juniors. Por que, então, alguém que já era considerado um dos melhores jogadores do mundo escolheria uma equipe até então modesta?

Diego não encontrou felicidade em Barcelona e tinha problemas com os dirigentes. Queria trocar de clube. O Barça também queria vender, mas não para algum gigante europeu que pudesse aparecer como adversário, casos de Juventus, Milan e Inter de Milão na Itália. Segundo conta em sua autobiografia, “Yo soy el Diego de la gente”, Maradona foi para o Napoli porque foi o primeiro clube a lhe procurar... e também pelo desespero econômico, uma vez que havia descoberto que estava quebrado financeiramente.

Existem estas razões, mas se você achar que foi o destino também estará certo.

Quando Maradona chegou ao Napoli, o clube só tinha duas taças de primeira grandeza em suas prateleiras: as Coppa Italia de 1961-62 e 1975-76. Com Diego Maradona foram cinco troféus: uma Coppa Italia (1987), duas Serie A (1987, 1990), uma Copa da UEFA (atual Europa League, em 1989) e a Supercopa da Itália (1990). Cinco taças que ainda configuram o período mais vitorioso da história do clube, mas as lembranças vão muito além.

Maradona, afinal de contas, simbolizou o ganho de moral e orgulho dos napolitanos em relação aos preconceitos que vêm dos nortistas. Além disso, a construção daquele esquadrão também tem o dedo de Maradona como “dirigente”, já que nos três anos entre sua chegada ao Napoli até o primeiro título conquistado, Diego insistia e até brigava com o presidente do clube, Corrado Ferlaino, pedindo reforços para o time.

“Compre três ou quatro jogadores e venda os que são vaiados. O termômetro tem que ser esse: quando eu passar a bola, se o jogador for vaiado.. tchau. Se não for assim, pode pensar em me vender, porque assim eu não fico”, disse o argentino para o dirigente.

Foi assim que o Napoli saiu de patinho feio para uma das maiores forças do Campeonato Italiano – que vivia o seu auge competitivo. Existe, definitivamente, um “antes e depois” do Napoli com Maradona. Isso fica claro até os dias atuais.

“Você foi a primeira coisa que me veio à cabeça quando assinei pelo Napoli. Vestir a camisa azul vai significar ainda mais a partir de hoje. O Napoli perdeu hoje parte de sua alma. Você foi, e sempre será, uma inspiração para todos nós", escreveu o belga Dries Mertens, uma das referências de um Napoli que voltou a ser vitorioso nos anos mais recentes, após a morte de Diego.

Na vitória por 2 a 0 sobre o HNK Rijeka, da Croácia, pela Europa League, todos os jogadores do Napoli entraram em campo vestindo a camisa 10 imortalizada por Maradona. Apenas uma de tantas homenagens. É possível imaginar que os olhos de muitos deles brilhou quando tiveram a oportunidade de jogar “pelo time do Maradona”.

Todos os jogadores com a camisa 10 de Maradona, no clube que Maradona mudou de patamar e dentro de um estádio pronto a ser rebatizado em nome de Maradona.

Afinal de contas, Napoli é Maradona.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 61K RANK 1
LEITURAS 163M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook