noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

"Não podia deixar que Abidal me atacasse dessa maneira"

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 +10k

Pin Messi respondeu Abidal em Instagram. AFP
Messi respondeu Abidal em Instagram. AFP

"Não podia deixar que Abidal me atacasse dessa maneira"

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 +10k

Na entrevista de Leo Messi ao 'Mundo Deportivo', o atacante argentino explicou o motivo pelo qual decidiu responder Éric Abidal, através de sua conta oficial do Instagram, depois de justificar a demissão de Ernesto Valverde, apontando para os jogadores.

Leo Messi foi alto e claro. O atacante argentino do Barcelona voltou a opinar sobre o atrito que teve com Éric Abidal, depois que o secretário técnico da equipe do Barça justificou a demissão de Ernesto Valverde culpando os jogadores.

Naquele momento, o jogador de Rosario decidiu responder com uma postagem em sua conta oficial do Instagram. Agora, ele trouxe o assunto novamente à tona em declarações concedidas ao 'Mundo Deportivo', nas quais também teve tempo de elogiar Cholo Simeone e deixar claro que Camp Nou é sua casa.

"Respondi porque me senti atacado. Senti que ele estava atacando os jogadores. E já são ditas muitas coisas do vestiário, como por exemplo que ele lida com tudo, tira e põe treinadores, traz jogadores e principalmente, coisas sobre mim. Fala como se eu tivesse muito poder e tomasse decisões", declarou Messi.

E acrescentou: "Me incomodou que quem tenha falado isso fosse uma pessoa do clube, um secretário técnico. Culpar os jogadores pela demissão de um treinador como foi a do mister, me pareceu uma loucura. Ele é quem toma as decisões. É por isso que fui esclarecer, não podia deixar que o diretor de esportes me atacasse assim".

"Também me doeu o que Abidal disse em nível pessoal, porque já se diz muito que tomo decisões e mando, mas não é verdade. Foi demonstrado, penso, que eu também tenho minha opinião, o clube a sua, que muitas vezes não concordamos e não é feito o que eu digo", confessou Leo Messi muito magoado com a situação.

"Fiquei mal com a demissão de Valverde"

Sobre a demissão de Valverde, ele explicou: "Obviamente, fiquei mal com sua destituição, porque estava saindo, além de um grande treinador, uma grande pessoa. E eu o disse várias vezes. Tiveram partidas pontuais nas quais nós éramos mais responsáveis ​​do que ele. Mas, no final, o mais fácil é tirar o treinador que todos os jogadores e os técnicos sabem que é assim".

"Depois veio também a derrota contra o Atlético de Madrid, onde tínhamos o jogo quase controlado e em cinco minutos estávamos fora da Supercopa. Tudo isso fez com que a coisa terminasse como terminou e a verdade é que foi uma pena", acrescentou ele sobre o ex-treinador 'culé'.

Além disso, ele também falou sobre o caso nas redes sociais, quando os dirigentes do Barça se reuniram com Bartomeu: "Fiquei um pouco surpreso na verdade, porque não estava aqui, tinha acabado de viajar. Quando voltei, fiquei sabendo um pouco de tudo. O presidente nos disse o mesmo do que falou em público na entrevista coletiva. Mas a verdade é que eu acho estranho que uma coisa dessas aconteça".

"Estamos desde janeiro até hoje com problema atrás de problema. O que precisamos é tranquilidade e pensar no futebol, pensar nos jogos e tentar crescer. Menos mal que nos isolamos, porque se não seriam meses complicados", declarou o capitão do Barça sobre o clube.

Ele também falou sobre o francês Antoine Griezmann: "Temos um bom relacionamento, assim como tenho com todos os companheiros de equipe. Também temos fora do campo. Nas últimas partidas em que ele vem jogando como centroavante, temos mais chances de nos conectar, estamos mais próximos, mais juntos. Nos damos muito bem".

"Suárez nos faz muita falta"

Quanto à lesão de Luis Suárez, ele explicou: "Ele esta louco para voltar. Vamos esperar para ver como ele evolui e espero que volte em breve, porque ele é um jogador muito importante para nós, fundamental, e acho que ficou evisente nesses jogos. Nos faz muita falta".

Por fim, ele avaliou o jovem Ansu Fati: "Ele é um jogador muito importante, uma ótima exibição para o clube, para nós e para todos. Mas temos que ir com calma com ele, como no meu tempo também, e não colocar muita responsabilidade. Colocar toda essa pressão em um garoto de 17 anos não é normal. Ele tem muita qualidade, muito potencial, mas é preciso ter calma pelo seu bem".

BeSoccer

BeSoccer

noticias 44K RANK 1
LEITURAS 133M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook