noscript image

O baú que valeu três pontos

Priscila por Priscila @besoccer_es - 0 +14k

O Real Madrid venceu o Celta na volta de Zidane ao banco merengue. EFE

O baú que valeu três pontos

Priscila por Priscila @besoccer_es - 0 +14k

É do conhecimento público que Zidane conta com todos os jogadores mas na tarde deste sábado revolucionou por completo a equipa. Desde a baliza à frente o francês fez alterações e chamou ao onze inicial jogadores que estavam em segundo plano. E a aposta foi ganha. O Real Madrid venceu no duelo da 28ª jornada o Celta de Vigo.

Depois do Real Madrid estar afastado de todas as competições em apenas uma semana, esperava-se com muita expetativa o regresso de Zinedine Zidane ao banco do Santiago Bernbéu. 

Na passada segunda-feira, o técnico francês foi anunciado como substituto de Santiago Solari e garantiu contar com todos os jogadores, inclusivamente com os menos utilizados esta temporada, como era o caso de Isco, Marcelo e Bale. 

Este sábado o Real Madrid enfrentava o Celta e esperavam-se alterações no onze. Sergio Ramos voltaria ao onze depois de ausente por sanção e Vinicius e Lucas Vázquez seguiriam em sentido contrário devido às suas lesões. 

Mas Zidane deu uma reviravolta no onze. E começou por onde menos se esperava. Titularidade de Keylor Navas e Courtois para o banco. Na defesa, Marcelo voltou ao lado esquerdo e Reguilón, primeira opção de Solari, foi suplente.

Isco, o jogador mais chamado pelos adeptos e que estava afastado pela má relação com o técnico argentino regressou à titularidade e voltou a sorrir. Na frente, Bale, conhecido pelas suas declarações negativas após a saída de Zizou também recuperou a titularidade. 

Um revés na situação "merengue" que fez com Zidane mostrasse que tudo poderá mudar e que no baú de Madrid ainda existem estrelas. Zizou apostou na velha guarda "blanca" e foi feliz. 

O jogo começou com poucas situações de perigo e com uma lesão. Aos 3' Juncà, que seguia para a área de Keylor parou e teve de apoiar-se no solo. Sentiu dores e acabou por não poder continuar. O Celta, a lutar pela manutenção, sofria logo no início do encontro. 

Aos 15 minutos surge a primeira oportunidade de perigo e para os visitantes. Maxi Gómez cabeceia e obriga Navas a uma grande defesa canto. O guardião mostrou os motivos pelos quais Zizou confiou em si. 

A primeira grande ocasião para o Real, que tentava encontrar o seu ritmo, apareceu aos 30'. Benzema tentou rematar de bicicleta mas não conseguiu. No ressalto o esférico sobra para Bale que no ar e de primeira remata. O poste evitou o primeiro dos "merengues". 

Até ao final da primeira parte, as equipas tentavam contra-ataques rápidos e perigosos mas sem sucesso. Ambas procuravam o golo mas nenhuma era capaz de criar situações realmente perigosas. 

Na segunda metade, o Real Madrid entrou melhor, com mais domínio de bola e em busca de alterar o marcador. Aos 56' Modric fez o gosto ao pé e a bola acabou por entrar na baliza de Rubén. Num remate rasteiro de fora da área o croata conseguiu inaugurar o marcador.

Mas o VAR foi chamado para confirmar a posição de Varane e acabou por anular o tento de Modric. De acordo com as indicações, o jogador francês encontrava-se em posição de fora de jogo e interferiu no lance não deixando hipótese ao guardião celta de seguir a rota da bola. 

Com o golo anulado, o marcador voltava a indicar 0-0 mas aos 62' Isco quis deixar a sua marca e o seu agradecimento a Zidane. Asensio serviu Benzema que dentro da área cruzou para que Isco na frente da baliza não falhasse e encostasse para o primeiro dos "merengues". 

O primeiro golo na era "Zidane" depois da volta e de um também regressado. Isco que tinha sido afastado voltou a sorrir. Primeiro o técnico confiou em si de início e foi responsável por inaugurar o marcador. 

Os de Madrid continuavam a procurar dilatar a vantagem e aos 77 minutos Bale fez o seu trabalho. Marcelo (outro dos regressados) entra na área e cruza para Bale que na cara da baliza ajeita a bola e remata para o segundo golo dos "blancos". 

O galês que era dado como uma das figuras a ser descartadas no próximo mercado de verão recuperou a titularidade e voltou a marcar. 2-0 no marcador. 

Até ao final do encontro, os "merengues" ainda procuraram causar mais feridas ao Celta mas Rubén esteve atento e não permitiu. 

Revolução no Real Madrid que começou com o regreso de Zinedine Zidane. O francês alterou o onze habitualmente apresentado e apostou nas estrelas que estavam "guardadas no baú". Os seus pupilos agradeceram a confiança e deram-lhe a vitória no seu regresso ao Bernabéu. Começou aplaudido em pé pelo público e acabou com três pontos no bolso. 

Estará o Real no caminho certo para o sucesso na próxima época? O primeiro dos onze objetivos de Zizou foi concluído com sucesso. 

Priscila

Priscila

noticias 1,040 RANK 7
reads 4M RANK 7
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook