noscript image

O cansaço de segunda-feira

Priscila por Priscila @besoccer_es - 0 5,706

O Real empatou frente ao Leganés num encontro com poucas emoções. EFE

O cansaço de segunda-feira

Priscila por Priscila @besoccer_es - 0 5,706

O Real Madrid defrontou esta noite o Leganés. Uma visita a Butarque a dia de semana quatro anos depois e parece que os "merengues" já não estavam habituados a jogar para a Liga deste modo. Pelo menos a 32ª jornada foi encerrada com um empate (1-1) que afasta Zidane das vitórias desde que regressou.

Desde há quatro anos que o Real Madrid não conhecia o sabor de jogar durante a semana para a Liga. Os bons resultados na Europa obrigavam os "merengues" a encarar os duelos domésticos ao sábado e ao domingo. E este regresso foi tudo menos feliz. 

Zidane não surpreendeu na escolha inícial e mais uma vez optou por só realizar duassubstituições, uma opção que lhe pode valer críticas devido ao resultado conseguido. 

O Leganés está passinho a passinho a conquistar pontos suficientes para garantir a manutenção na primeira divisão espanhola e, de facto, a vitória poderia confirmar a fuga aos lugares de descida mas o empate também é bastante útil. 

Aos 15' surge a primeira oportunidade por intermédio de Braithwaite que cabeceou ao lado da baliza de Navas. Logo nos minutos seguintes, o Leganés voltou a pressionar com novo cabeceamento, desta vez por Eraso. 

A primeira parte foi repleta de imprecisões e depois das duas ocasiões do Leganés o jogo acalmou e foi disputado a meio campo, afastando o perigo das balizas até aos 44' quando Varane que remata para defesa de Cuéllar. Foi a primeira grande ocasião do Real em toda a primeira parte. 

Mas como quem não consegue concretizar sofre, no contra-ataque, o Leganés chega à vantagem no marcador. No último minuto da primeira parte depois de confusão na área do Real, Braithwaite serve Silva que de pé esquerdo faz um remate colocado ao ângulo da baliza sem hipótese para Navas.

O Leganés chega à vantagem e o árbitro apita para o descanso. Uma primeira parte sem emoção, e com um golo numa das raras ocasiões de perigo. E se Zidane queria vencer era necessário vitalidade no jogo. 

Com o recomeço do encontro ainda se acreditou que tudo poderia mudar. Aos 51' Benzema faz o que melhor tem feito ao longo desta temporada. O francês remata para defesa de Cuéllar mas no ressalto não falha. Remata e desta vez para o fundo da baliza do Leganés e para o empate no marcador. 

Depois do empate no marcador, o autor do golo do Leganés voltou a ameaçar. Silva cabeceou e obrigou Navas a voar. 10' depois é a vez de Asensio criar perigo na área rival mas Cuéllar estava muito atento. 

O jogo voltava a perder dinâmica e emoção até que aos 83' o Leganés vê o segundo golo anulado. En-Nesyri bate Keylor Navas mas parte de posição irregular e o árbitro assinala fora de jogo ao marroquino. 

Até ao final do encontro apenas um remate de muito perigo de Marcelo depois de um passe magistral de Benzema que obriga Cuéllar a uma grande defesa e uma nova oportunidade de En-Nesyri mas que acaba a finalizar com um passe para o guarda-redes "merengue" devido à pressão de Varane que o seguiu até à área. 

O encontro terminou com um empate a uma bola e com este ponto a ser mais satisfatório para os da casa do que propriamente para o Real Madrid depois do objetivo a que Zidane se propôs de vencer todos os encontros e tentar ascender ao segundo lugar do pódio. 

Um jogo com pouca dinâmica, poucas ocasiões de perigo e muito pouco disputado. Um golo para cada lado num jogo em que os da casa procuraram mais vezes a baliza de Navas, apesar de o fazerem sem eficácia. Um Real que se apresentou adormecido e que não soube aproveitar as fragilidades do adversário. 

Priscila

Priscila

noticias 1,147 RANK 7
LEITURAS 4M RANK 7
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook