noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

O dia mais tenso da história do Cruzeiro

Pin O Cruzeiro chega à última rodada do Brasileirão 2019 com a corda no pescoço. EFE
O Cruzeiro chega à última rodada do Brasileirão 2019 com a corda no pescoço. EFE

O dia mais tenso da história do Cruzeiro

Daniel Fraga por Daniel Fraga @besoccer_es - 0 +12k

O Cruzeiro chega à última rodada do Brasileirão 2019 com a corda no pescoço, precisando vencer contra o Palmeiras e torcendo para uma derrota do Ceará para evitar o seu primeiro rebaixamento.

O Campeonato Brasileiro de pontos corridos diminui a emoção da reta final. Com praticamente tudo definido, resta uma indesejada vaga para disputar a Série B em 2020. Um único motivo para mexer com os nervos no futebol nacional.

O principal candidato a cair é um dos quatro times que jamais foram rebaixados. Vindo de quatro derrotas consecutivas, o Cruzeiro está na 17ª posição, é o primeiro da zona da degola e está a dois pontos do Ceará.

Nesta situação, a vitória é obrigação para o time de Adilson Batista e um empate dos cearenses contra o Botafogo não serve. Será necessário derrotar o Palmeiras às 16h (horário de Brasília) no Mineirão e rezar por um fracasso do único concorrente contra a queda, que enfrenta os cariocas simultaneamente.

No Mineirão, a torcida será somente do time local devido a uma determinação do Ministério Público mineiro por motivos de segurança. Enquanto o apoio será unânime dentro do estádio, haverá torcida contrária vinda de praticamente todos os outros clubes brasileiros.

Quem já caiu quer que todos os demais tenham essa experiência, enquanto são-paulinos, flamenguistas e santistas querem fazer parte de um grupo de privilegiados ainda mais seleto.

Após as demissões de Mano Menezes, Rogério Ceni e Abel Braga, Adílson Batista é o encarregado de fazer milagre. Seu retrospecto não é bom, já que ele é recordista em rebaixamentos ao lado de Gilson Kleina e Hélio dos Anjos. Cada um caiu seis vezes.

O técnico que encerra esse tipo de campanha normalmente não é o grande culpado. A troca de comando no fim do campeonato costuma fazer parte da trajetória presente na 'cartilha do rebaixamento', uma série de passos que também vêm sendo seguidos pelo time mineiro.

Após o afastamento de Thiago Neves e a grave lesão de Robinho, Adílson terá de buscar forças no elenco para fazer a sua parte e ajudar a manter o tradicional clube na lista dos que jamais viveram uma Série B.

Daniel Fraga

Daniel Fraga

noticias 295 RANK 11
LEITURAS 1M RANK 12
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook