noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

O sofrimento que vive o filho de um Bola de Ouro

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 +39k

Pin O filho de um Bola de Ouro vive um martírio. AFP
O filho de um Bola de Ouro vive um martírio. AFP

O sofrimento que vive o filho de um Bola de Ouro

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 +39k

Timothy Weah não está tendo sorte no Lille. O filho do lendário George Weah jogou apenas 74 minutos com o time francês por causa de uma lesão no tendão e não se sabe quando ele voltará.

O tempo passa muito rapidamente e do nada surgem figuras que no futuro terão todos os holofotes. Uma desses chamados 'craques' é Weah, que agora tem apenas 19 anos.

O jovem atacante, filho do lendário George Weah, ganhar de uma Bola de Ouro e atualmente presidente da República de Liberia desde 2018.

O pequeno Tim quis seguir os passos de seu pai no futebol e comecçou a trilhar seu próprio caminho. Desde pequeno, o estadunidense se formou nas categorias de base do PSG.

A equipe parisiense abriu-lhe as portas e ele começou a se destacar no time B,bem como e na equipe da UEFA Youth League.

De cima, já via-se que ele tinha futuro e Emery, treinador dos 'rojiazules' na época, o fez estrear no time principal contra o Troyes em 3 de março de 2018.

Ele disputou apenas seis jogos com os franceses em 2017-18 e ainda conseguiu marcar dois gols. A diretoria sabia que tinha que emprestá-lo para tentar não desperdiçá-lo e ele acabou no Celtic.

Na equipe escocesa, Weah anotou quatro gols e deu uma assistência em 17 jogos. Quando terminou sua aventura nas ilhas, retornou a Paris para fazer parte da equipe.

No entanto, o jovem teve que sair do clube porque o PSG teve que cumprir o 'Fair Play Financeiro'. Em 29 de junho de 2019, sua venda para Lille tornou-se oficial e lá começou sua decadência.

O atacante ainda não conseguiu mostrar seu talento, já que só jogou dois confrontos com o time dos 'mastins', somando um total de 74'.

Uma lesão no tendão o impediu de estar 100% com seu novo clube e está passando por uma má fase. O Nova Yorquino não joga há quatro meses.

Ele estava previsto para voltar à ativa com o PSG, mas 'Le Parisien', que relatou que seguiu um tratamento especial para diminuir seu tempo de recuperação, disse que tudo se complico.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 40K RANK 1
LEITURAS 125M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook