noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Pequenos Gigantes: a Cabofriense mostrou que Região dos Lagos não é apenas turismo!

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 457

Pin Equipe do Cabofriense. EFE
Equipe do Cabofriense. EFE

Pequenos Gigantes: a Cabofriense mostrou que Região dos Lagos não é apenas turismo!

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 457

Mesmo com poucos anos de existência, o clube mostra uma rápida evolução e já contou até com Sócrates na área técnica

A Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, é recheada de belíssimas praias que recebem milhares de turistas ao longo do ano.

Mas no mapa do futebol, quem colocou a microrregião nos maiores palcos foi a Associação Desportiva Cabofriense.

Fundada em 1997, chegou a mudar de nome em 2000. Mas não demorou para deixar de ser Cabo Frio FC e retomar ao original. O que não demorou também foi a ascensão do Tricolor Praiano nas divisões do futebol fluminense.

Um ano após o seu nascimento, já havia garantido o primeiro de seus quatro títulos da segunda divisão estadual. Mas foi no Campeonato Carioca de 2000 que começou a chamar a atenção, ao contratar o ex-atacante Sócrates, como treinador, e ter em Leandro, lenda do Flamengo da década de 80 e símbolo de Cabo Frio, o gerente de futebol.

Sócrates já foi treinador da Cabofriense

A experiência não deu muito certo, mas não foi por isso que a Cabofriense deixou de apostar em atletas mais experientes, no ocaso de suas carreiras: Marcão, Felipe Tigrão [atual treinador do Botafogo], Abedi, Gladstone e Ramón foram alguns dos que vestiram a camisa tricolor. Na equipe atual, o zagueiro Leandro Eusébio [ex-Fluminense] e o atacante Cláudio Pitbull são os atuais veteranos mais conhecidos.

Leandro Eusébio, o atual capitão do time. 

Só que, para manter um bom presente, é preciso pensar no futuro. E a Cabofriense soube, como poucos dentre os chamados pequenos times do estado, revelar atletas que fariam sucesso anos depois. Dentre as revelações, André. O atacante, atualmente no Sport e que teve muito sucesso pela camisa do Santos, deu os seus primeiros passos na base do time de Cabo Frio.

Por isso que, apesar do pouco tempo de vida e algumas quedas de divisão, a Cabofriense marcou o seu território como time que dá trabalho aos gigantes nos últimos anos. O ponto alto foi em 2014, quando chegou na semifinal [sendo eliminado pelo Flamengo] e ficando na quarta posição geral do certame. Além de ter motivo de orgulho pelas belas praias, os moradores de Cabo Frio sabem que o time da cidade representa bem a Região dos Lagos!

BeSoccer

BeSoccer

noticias 35K RANK 1
LEITURAS 114M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook