noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

River Plate contra São Paulo e outros problemas: Covid-19, falta de ritmo e saídas

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 599

Pin São Paulo e River Plate se enfrentam no Morumbi. EFE/Paulo Whitaker/Arquivo
São Paulo e River Plate se enfrentam no Morumbi. EFE/Paulo Whitaker/Arquivo

River Plate contra São Paulo e outros problemas: Covid-19, falta de ritmo e saídas

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 599

Clube argentino fará sua primeira partida oficial desde março deste ano contra o São Paulo, pelo retorno da Libertadores da América.

São Paulo e River Plate fazem o grande clássico sul-americano no retorno da fase de grupos da Libertadores. Três títulos de um lado, quatro do outro e muita rivalidade. Mas apesar do equilíbrio histórico, a partida desta quinta-feira (17) será um tanto quanto inusitada. Por conta da pandemia do novo coronavírus, o clube argentino se encontra em uma situação delicada, principalmente jogando fora de casa, no Morumbi.

O primeiro grande problema do River Plate será a falta de ritmo. O clube não disputa uma partida oficial desde o dia 11 de março, quando goleou o Binacional por 8 a 0, também pela Libertadores. Já são mais de seis meses sem entrar em campo

O principal motivo para isso é o fato de o Campeonato Argentino ter sido cancelado logo após o início da pandemia. Além disso, a Argentina mantém duras restrições por causa da Covid-19 e ainda não há previsão para o início da próxima temporada. 

Enquanto isso, o São Paulo terminou o Campeonato Paulista e está em plena evolução no Brasileirão. O Tricolor já disputou 13 partidas desde o retorno do futebol no Brasil. E além de não disputar partidas oficiais, o River também não tem muito tempo de treinamento, tendo retomado suas atividades há apenas um mês.

 

O treinador Marcelo Gallardo sabe da dificuldade e preferiu não usá-la como desculpa, garantindo que sua equipe lutará dentro de campo para equilibrar o jogo. 

“São Paulo não tem culpa por ter 12 ou 13 jogos e mais treinamento do que nós. Quando pedi para voltar a treinar, foi para não ficar tanto tempo parado. É o mais difícil para um jogador de futebol”, disse o técnico. “Se começarmos a achar que o rival tem mais rodagem, não vamos jogar. Vamos lutar”, completou.

Mas a falta de ritmo não será o único problema para o retorno do River Plate na Libertadores. No longo tempo sem futebol, Gallardo perdeu dois de seus principais jogadores

O primeiro foi o artilheiro Nacho Scocco, referência da equipe no ataque. Aos 35 anos, o jogador não renovou contrato e se transferiu ao rival Newell’s Old Boys. A outra saída deve ficar por conta de Juan Fernando Quintero. O camisa 10 negocia sua ida ao futebol chinês e nem foi relacionado para a partida desta quinta-feira. 

E como se não bastasse, a equipe ainda não contará com duas peças importantes para o duelo contra o São Paulo. 

Lucas Pratto, velho conhecido do futebol brasileiro, que defendeu o Tricolor paulista em 2017, se recupera de lesão na coxa direita e sequer viajou com a delegação para o Brasil. E o experiente lateral esquerdo Milton Casco, de 32 anos, foi diagnosticado com a Covid-19 e também está fora do confronto.

 

O São Paulo, por sua vez, que também terá desfalques importantes para a partida, não tem nada a ver com isso e precisa da vitória para ficar em situação mais tranquila no grupo D. 

A equipe de Fernando Diniz está com três pontos, assim como River Plate e Binacional, enquanto a LDU lidera com seis.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 55K RANK 1
LEITURAS 152M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook