noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Tite reforça teimosia com a seleção na Copa América

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 999

Pin Tite reforça teimosia com a seleção na Copa América. Goal
Tite reforça teimosia com a seleção na Copa América. Goal

Tite reforça teimosia com a seleção na Copa América

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 999

O treinador tem um histórico marcante de insistências em alguns jogadores específicos

As maiores críticas após o empate sem gols do Brasil com a Venezuela, terça-feira (08), em Salvador, foram direcionadas a Tite e com foco nas substituições realizadas. Quando chamou Fernandinho para o lugar de Casemiro, as vaias ecoaram alto na Fonte Nova. Antes, havia tirado Richarlison, um dos melhores em campo, para colocar Gabriel Jesus em uma posição na qual o atacante não rende o seu melhor. E para finalizar, o treinador insistiu até o fim com Philippe Coutinho em noite de pouca inspiração.

Há quem diga que o treinador da seleção foi teimoso demais em suas apostas, especialmente na entrada de Fernandinho e manutenção de Coutinho em campo. Se estas opções terão um final feliz nesta Copa América, só o tempo pode responder. E o passado demonstra uma certa constância nesta característica de perseverança ao perseguir um objetivo; obstinação, tenacidade. Ou seja: teima.

As ovelhinhas de Tite

Em 2003, quando comandava o Grêmio, o jornal Zero Hora publicou o conteúdo de uma ligação não encerrada entre o então presidente Flávio Obino com o jornalista Luís Henrique Benfica na qual o mandatário gremista fazia a seguinte acusação: Tite protegia Anderson Lima, Rodrigo Fabri e Luis Mário e não os tirava da equipe de jeito nenhum. Em tom irônico, referiu-se aos jogadores como “Ovelhinhas de Tite”.

O episódio foi o pontapé inicial para azedar o clima no elenco. Para piorar, o Tricolor acabou eliminado nas quartas de final da Libertadores daquele ano, depois de uma derrota por 2 a 1 para o Independiente de Medellín. Adivinha qual trio estava em campo? Anderson Lima, Luis Mário e Rodrigo Fabri – ainda que Anderson tenha feito um gol neste jogo e Fabri tenha balançado as redes no 2 a 2 na ida. Dias depois, Tite seria demitido.

Veteranos no Corinthians

Depois de ter conquistado Libertadores e Mundial de Clubes com o Corinthians, em 2012, Tite não quis abrir mão de alguns dos destaques daquela conquista – mesmo que o desempenho deles tivesse caído.

O exemplo principal foi a insistência em escalar Emerson Sheik. No final das contas, a diretoria corintiana precisou demonstrar sua força para não renovar o vínculo com o ídolo alvinegro. O treinador também perseverou para manter Douglas. No final daquela temporada 2013, a dificuldade para renovar o elenco corintiano foi um dos principais motivos que decretaram a sua saída naquela ocasião.

Mea-culpa sobre Jesus e Firmino

Gabriel Jesus vinha em grande fase antes do início da Copa do Mundo de 2018. Era titular inquestionável, mas Roberto Firmino fazia a sua sombra crescer pelo desempenho apresentado no Liverpool. Quando o Mundial começou na Rússia, Jesus não conseguiu repetir o desempenho goleador. Sequer balançou as redes até a eliminação nas quartas de final para a Bélgica.

Pressionado para a entrada de Roberto Firmino entre os titulares, Tite bateu o pé. Mostrou tenacidade para seguir com Gabriel. Tempos depois, em entrevista ao SporTV, fez um mea-culpa sobre a situação. Hoje, Firmino é o titular.

“As modificações têm que ser mais rápidas. Poderia ter feito. Havia três jogadores que estavam irregulares. Tinham momentos bons e que caíam. Firmino estava pedindo passagem, entrou como meia em um jogo, depois como nove no outro”.

E a Copa América?

O ciclo até a competição continental realizada aqui no Brasil foi marcado por uma pressão maior em relação ao trabalho do treinador. Sem contar com Neymar, Tite fez de Coutinho o seu grande protagonista. Garantiu que o jogador ficaria livre para criar à vontade em uma posição mais adiantada, mas contra a Venezuela o desempenho do camisa 11 caiu sem que ele fosse cogitado pra ser substituído.

Na convocação, a inclusão de Fernandinho e a opção por chamar Willian para o lugar deixado por Neymar não caíram muito bem em relação aos torcedores.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 31K RANK 1
LEITURAS 102M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook