noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Vasco e Dedé: como estão as negociações?

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 393

Pin O Cruzeiro não tem condições de arcar com os vencimentos de Dedé. Goal
O Cruzeiro não tem condições de arcar com os vencimentos de Dedé. Goal

Vasco e Dedé: como estão as negociações?

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 393

O Cruzeiro não tem condições de arcar com os vencimentos do jogador, que também fica cada vez mais longe de voltar para São Januário.

Dedé apareceu, pela primeira, vez com maior destaque no futebol brasileiro vestindo a camisa do Vasco da Gama. Chegou em 2009 e não teve muitas oportunidades na campanha do time na Série B, mas as exibições em 2010 já na elite esportiva lhe conferiram a idolatria da massa cruz-maltina e o título da Copa do Brasil em 2011 carimbou o nome do zagueiro entre os imortais de São Januário.

O ciclo do jogador no clube carioca terminou em 2013, após um novo rebaixamento do Vasco. Dedé já havia sido convocado para a seleção brasileira e o Cruzeiro apareceu com R$ 14 milhões para contar com os serviços do defensor. Sete anos depois, um novo rebaixamento, desta vez da equipe mineira, pode marcar o reencontro de Dedé com o Vasco.

Mas o que falta para Dedé voltar?

Dedé tem vontade de voltar para São Januário, e o Vasco deseja recebê-lo novamente. Entretanto, no mundo do futebol profissional apenas as intenções não bastam.

Antes de qualquer coisa, o Gigante da Colina tem outras questões mais urgentes a resolver. E são muitas. Confira abaixo.

Renovação de Guarín

Em dificuldades financeiras e convivendo com atrasos de salários, o Vasco da Gama tem como prioridade conseguir dinheiro, através de um empréstimo junto ao banco BMG (que também é seu patrocinador) para buscar a renovação de contrato do meio-campista Freddy Guarín, destaque do time na reta final de 2019 e que deseja garantias de que receberá seus vencimentos sem maiores problemas.

Negociação com o Cruzeiro

Apesar de viver enorme crise financeira, acentuada pela sua queda à segunda divisão, o Cruzeiro não tem a intenção de emprestar Dedé em um primeiro momento. Motivo? A Raposa não se vê em condições nem mesmo de pagar parte dos salários do jogador, que ainda tem dois anos de contrato com os mineiros.

Desta forma, a equipe Celeste vê três opções no horizonte: negociar o atleta, rescindir o seu contrato ou então um empréstimo que lhe seja o mais vantajoso possível. A grande esperança dos mineiros é que algumas sondagens do futebol chinês sejam concretizadas em oferta, afinal de contas o Vasco da Gama também não tem, hoje, a saúde financeira como grande trunfo.

Até onde se sabe, contudo, o Vasco teria sido o único clube até aqui a ter formalizado uma proposta.

China pode ser a última esperança de Dedé

Para voltar ao Gigante da Colina, o zagueiro teria que aceitar uma grande redução salarial: segundo o jornal O Globo, os cariocas ofereceram R$ 200 mil mensais, R$ 500 mil a menos do que ele ganha em Belo Horizonte – valor dentro do teto salarial de cerca de R$ 350 mil mensais.

Além da identificação e da predisposição de Dedé em voltar a vestir a camisa vascaína, a esperança cruz-maltina está na garantia de que aceita o zagueiro independentemente de seu quadro médico: Dedé atualmente se recupera de uma cirurgia no joelho.

O problema é que o zagueiro não gostou da proposta salarial, mas também não recebeu outras ofertas. A esperança maior é que as sondagens do futebol chinês sejam traduzidas em uma oferta formal.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 42K RANK 1
LEITURAS 129M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook