noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Vitória histórica do Brighton contra um Arsenal jogado às traças

Pin O Arsenal está abandonado e não para de sofrer. AFP
O Arsenal está abandonado e não para de sofrer. AFP

Vitória histórica do Brighton contra um Arsenal jogado às traças

Dilson Cassaro por Dilson Cassaro @besoccer_es - 0 2,967

Concluindo a 15ª rodada da Premier League, o Arsenal recebeu o visitante Brighton e apresentou um futebol desorganizado e do qual o visitante soube tirar vantagem e conseguir uma vitória histórica.

O Arsenal veio a campo com algumas mudanças em uma tentativa desesperada do técnico interino: Bellerín, Sokratis e Torreira saíram como titulares e carregavam as esperanças de uma vitória em casa para tentar melhorar a situação que não estava nada boa.

Os 'gunners' recentemente perderam o técnico Unai Emery, demitido justamente por conta da má fase do clube, que agora busca um novo substituto. Por enquanto, Fredrik Ljungberg ocupa a posição de treinador provisório. 

Apresentado a péssima marca de ter concluído apenas duas partidas sem ter levado gol nessa temporada, o time da casa empatou bastante mas ainda não tinha perdido em casa.

O pequeno Brighton precisava reagir na tabela. Vindo de três derrotas, quase foi rebaixado na temporada passada. Como se não fosse o suficiente, o time ainda jogou na casa do Arsenal. Uma pressão a mais que não foi sentida nem de longe. O time de Graham Potter é o pior time da Premier League nessa temporada em jogos fora de casa, conquistando apenas quatro pontos. O time não ganhava uma partida fora de casa desde a primeira rodada.

E como o futebol é mágico, as estatísticas foram vencidas e Davi derrotou o ferido Golias.

No 1º tempo, um tímido Arsenal viu a posse de bola do visitante aumentar cada vez mais e chegar aos 60%. Algo impensável em outras épocas do gigante 'gunner' disputando um jogo em casa.

Com bons lances de Connolly e Maupay, o primeiro tempo foi apresentando um Brighton organizado, sabendo explorar os jogadores e criar bons lances. Algo que constratou com um Arsenal desorganizado, abandonado, perdido e sem sintonia nenhuma. E aos 35 minutos, o que era previsto aconteceu.

O Brighton abriu o placar com um gol de Webster. O zagueiro aproveitou uma bola que ficou viva na área após escanteio e chutou no cantinho de Leno. A noite vai ficando azul na casa do Arsenal.

A primeira chance real de gol dos 'gunners' chegou apenas aos 40 minutos de jogo, quando Aubameyang cruzou, Willock cabeceou com perfeição e o goleiro Ryan salvou milagrosamente com os pés.

Ao apitar do juiz no fim do primeiro tempo, as vaias tomaram conta do estádio, que estava com muitos lugares vazios. Uma resposta da torcida ao péssimo legado deixado no clube por Unai Emery.

Na volta para o segundo tempo, um jogador entrou no time da casa e deu a revitalizada que o Arsenal precisava. Pepe entrou jogando no lugar de Willock. O jogador chutou duas vezes ao gol e ofereceu real perigo ao gol de Ryan.

Aos 49 minutos, o gol do Arsenal sai. Mas sai sem querer. Em escanteio, Lacazette desvia a bola de cabeça para trás tentando escorar, mas a bola acaba entrando e os 'gunners' começam a respirar aliviados. 1 a 1 no placar com gol de Lacazette.

Então, cruzamentos venenosos chegam na área do Brighton saindo dos pés de Bellerín e Kolasinac buscando Aubameyang, que por muito pouco não conseguia escorar a bola para o fundo do gol.

A falta de atenção do Arsenal foi bastante ilustrada pelas constantes bolas que Mooy conseguia roubar e pelo gol anulado que David Luiz fez aos 62 minutos. Em cobrança de falta, o jogador brasileiro e mais outros dois do clube 'gunner' se adiantaram demais à linha de defesa e David chutou de 1ª, fez o gol e o juiz validou. Só depois, com a consulta do VAR, o gol foi finalmente anulado. Um erro de principiante do time da casa.

Depois do gol do arsenal, e do gol impedido, uma falsa esperança foi plantada, mas logo veio o banho de água fria.

Aos 80 minutos, o time visitante fez seu segundo gol. Tão merecido quanto o primeiro. Mooy chega na entrada da área e cruza para Maupay, que cabeceia no cantinho do gol de Leno.

Trossard ainda quase consegue aumentar a vantagem com um lindo chute da entrada da área, que passa raspando o travessão.

Desde 1994 o Arsenal não apresentava uma campanha tão ruim e o Brighton, pela primeira vez na história do clube consegue ganhar na casa do Arsenal.

Uma vitória histórica, que mostra a importância de um técnico eficiente. Algo que o Arsenal deverá buscar urgentemente.

Dilson Cassaro

Dilson Cassaro

noticias 104 RANK 13
LEITURAS 371K RANK 13
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook