noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

"Guardiola e Simeone me completaram como jogador"

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 580

Pin Rodrigo falou sobre sua adaptação à Premier. Captura/ASTV
Rodrigo falou sobre sua adaptação à Premier. Captura/ASTV

"Guardiola e Simeone me completaram como jogador"

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 580

Rodrigo Hernández é uma das grandes contratações do Manchester City nesta temporada. O ex jogador do Atlético de Madrid explicou seus sentimentos no elenco 'citizen'.

Rodrigo aproveitou a parada das seleções para falar sobre sua chegada na Premier League. "Em todos as equipes que passei senti que era onde tinha que estar. Agora no City tenho um papel totalmente diferente. Nunca havia tido uma função tão importante em uma posição tão chave. Para mim é um desafio pessoal e profissional", explicou ao jornal ' El País'. 

Uma das adversidades que ele enfrentava era a mudança de estilo entre Simeone e Guardiola, "para minha aprendizagem, o ano no Atlético foi espetacular. Entendo o futebol nos dois trânsitos, tanto da maneira bonita que todo mundo gosta de ter a bola e se associar, quanto o rosto menos bonito, com duelos, ser agressivo. Ter tido dois treinadores como Simeone e Pep me completou como jogador", disse ele.

A pesar de que o jogo do Atlético possa parecer mais físico e cansativo, Rodrigo afirmou, "Não é porque você joga de outra maneira que você defenderá menos. Não sei se corría mais no Atlético ou agora, mas o sentimento é que, com o City, acabo morto nos jogos", confessa o jogador.

Rodrigo também avaliou algum de seus colegas de equipe no City. "De Bruyne é o jogador que mais desequilibra pelas suas assistências. Ele é capaz de ler o jogo e atacar o adversário como eu nunca vi antes", disse. "Sterling é o jogador que você sempre precisa em um time, com essa mudança de ritmo para ajudar nas defesas e fazer as transições", acrescentou.

Por último, o volante falou sobre seu papel na Seleção Espanhola e sua convivência com Busquets, "vi a Espanha ser campeã do mundo e da Europa com dois pivôs. Entendemos o futebol da mesma maneira, porém cada um a desenvolve de uma forma. Eu gosto quando me associam com ele porque acredito que somos compatíveis", finalizou. 

BeSoccer

BeSoccer

noticias 35K RANK 1
LEITURAS 114M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook