noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Vasco vence com Fellipe Bastos seguindo o manual de Ramón Menezes

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 83

Pin Vasco vence com Fellipe Bastos seguindo o manual de Ramón Menezes. AFP
Vasco vence com Fellipe Bastos seguindo o manual de Ramón Menezes. AFP

Vasco vence com Fellipe Bastos seguindo o manual de Ramón Menezes

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 83

O meio-campista foi o grande destaque na vitória sobre o Sport, com dois gols

O Vasco da Gama estreou literalmente com o pé direito no Brasileirão 2020 ao bater o Sport Recife por 2 a 0, dentro de São Januário. Os dois gols da vitória cruz-maltina foram marcados com dois toques de destreza – também no sentido literal – do meio-campista Fellipe Bastos. Muito contestado antes mesmo de chegar para esta que é sua terceira passagem por São Januário, o camisa 8 jamais havia estufado duas vezes as redes em jogos de Campeonato Brasileiro.

O primeiro deles foi logo aos 9 minutos, aproveitando rebote dado pelo goleiro do Sport, Mailson. Mas foi no segundo tento, aos 32’, que foi possível ver o “toque” do treinador Ramón Menezes - que faz apenas seu terceiro jogo no comando do time. Não por causa de uma notável movimentação tática, ainda que a equipe carioca tenha feito um bom jogo, demonstrando organização e segurança, mas pela forma como foi o gol: de falta.

Ramón Menezes era conhecido apenas como Ramón nos tempos de atleta. Mas se alguém porventura não soubesse identificar o jogador em uma conversa informal, era só dizer “Ramón, do Vasco” que a dúvida acabava. Isso porque o habilidoso meio-campista foi um dos principais jogadores do Gigante da Colina na metade final da década de 90 – o período mais vitorioso da história do clube. Virou ídolo pelas boas exibições... e pelo grande aproveitamento que tinha em cobranças de falta.

Ramón, nosvitoriosos anos como jogador vascaíno

Ramón virou Ramón Menezes depois que pendurou as chuteiras, em 2013, e a partir de então passou a estudar com o intuito de ser treinador. Retornou a São Januário, sua casa, em 2019 para ser auxiliar. E desde aquela época incentivava os jogadores em um fundamento especial: as cobranças de falta.

Quando foi oficializado como técnico principal, sucedendo o demitido Abel Braga no curso de 2020, Ramón elevou ainda mais sua obsessão por cobranças de falta. Assim que os treinos foram retomados, o ex-jogador instruiu alguns de seus jogadores a praticarem até 50 tentativas por atividade.

Ainda no primeiro tempo contra o Sport, o meio-campista arriscou uma cobrança de falta bem ao seu estilo: de longe com o peito do pé. A bola bateu na trave, mas quis o destino que o camisa 8 estufasse as redes justamente na outra tentativa, mais próxima da área e escolhendo um chute colocado, “de chapa”. Bem ao estilo que Ramón consagrou nos tempos de jogador.

"Nesse período de seis semanas o Ramon tem cobrado bastante da gente no meio-campo, para entrar na área. Até nas cobranças de falta ele tem cobrado bastante, até por ele ter sido um exímio cobrador de faltas, e ele ajuda e cobra bastante da gente. Às vezes no jogo a gente só tem uma oportunidade. Hoje eu tive duas. Uma eu botei na trave e a outra eu fiz o gol", disse após a vitória, em declarações veiculadas no Lance!.

Embalado pelos primeiros três pontos somados neste Brasileirão e com a confiança oriunda de uma boa exibição, o Vasco volta a campo neste domingo (16) para enfrentar o São Paulo. E pode apostar: se tiver alguma falta a ser cobrada, a torcida cruz-maltina vai abrir um sorriso. Seja pela esperança de um gol ou pelas lembranças que Ramón Menezes traz dos tempos em que era o “Ramón do Vasco”.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 55K RANK 1
LEITURAS 152M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook