noscript image

FC Porto no Jamor sem brilho

Priscila por Priscila @besoccer_es - 0 2,146

Pin O FC Porto segue para o Jamor depois de jogo dominado pelo Sporting de Braga. AFP
O FC Porto segue para o Jamor depois de jogo dominado pelo Sporting de Braga. AFP

FC Porto no Jamor sem brilho

Priscila por Priscila @besoccer_es - 0 2,146

O Sporting de Braga recebeu esta terça-feira o FC Porto com uma desvantagem que obrigava os minhotos a correr atrás do golo. Depois do 3-0 conseguido no Dragão, os azuis e brancos tinham pé e meio na final da Taça.

Os dragões partiam para Braga com uma vantagem que poderia quase garantir a final do Jamor. O Sporting de Braga não surpreendeu porque se esperava muito forte mas dos azuis e brancos esperava-se mais. 

Sérgio Conceição aproveitou a posição da equipa na frente da eliminatória para dar descanso aos habituais titulares. Abel Ferreira deixou Dyego Sousa no banco e deu lugar a Paulinho. 

Faltavam 90 minutos de jogo para conseguirem atingir o sonho da final do Jamor e o Sporting de Braga entrou com vontade de lutar por essa vaga. 

Os arsenalistas entraram muito fortes no encontro e criaram várias ocasiões de perigo à baliza de Fabiano. Aos 14' minutos, Ricardo Horta cruzou para a área e Felipe ao tentar desviar coloca a bola na baliza do FC Porto. 

O VAR entrou em ação e anulou o primeiro golo do SC Braga por fora-de-jogo de Ricardo Horta no momento em que parte para a área dos azuis e bragas. 

Abel Ferreira pediu um Braga épico e foi isso que tivemos ao longo da primeira parte. O golo foi anulado mas os jogadores não desistiram e continuaram a pressionar. 

O Braga continuava a dominar e aos 38' Ricardo Horta fica a reclamar penalti a favor do Braga por mão de Manafá. O VAR analisou a jogada e mandou seguir. 

O jogo continuou e aos 41' Paulinho, que foi a escolha de Abel Ferreira para ocupar o lugar mais na frente, abriu o marcador. O jogador aparece pela lateral esquerda, consegue entrar na área e depois de uma má saída de Fabiano, o '20' não hesitou e eleva a bola por cima do guarda-redes e consegue colocá-la na baliza dos dragões. Estava inaugurado o marcador e a esperança do lado dos da casa. 

Ainda antes do final do encontro nova oportunidade para o Braga. Uma má saída de Fabiano deixa a baliza aberta, valeu Maxi ao FC Porto. O jogo foi para descanso e era completamente dominado pelos minhotos.

A segunda metade começou com os bracarenses a pressionarem novamente. Aos 50' Murilo seguia para a área dos dragões. Fabiano precipitou-se na saída e foi Maxi quem afastou para canto. Na conversão do mesmo Fabiano estica-se para defender o cabeceamento de Pablo que seguia para a baliza. 

Sérgio Conceição começou a mexer e fez entrar Marega e Otávio. A entrada do maliano deu extensão ao jogo dos dragões e o Braga teve de reorganizar-se para conseguir segurar a vitória e sonhar com a reviravolta. 

A meia hora do final do encontro o FC Porto conseguiu pela primeira vez incomodar a área de Marafona. Depois de um corte, Corona cobra um canto e Danilo eleva-se ao primeiro poste para cabecear para a baliza do Braga. Estava feito o golo do empate na primeira vez que os dragões conseguem criar perigo na baliza dos minhotos. 

Depois do golo do empate, Conceição faz saltar para o campo Loum para fazer a sua estreia com a camisola do FC Porto. Depois foi a vez de Abel Ferreira fazer entrar Trincão e Novais. 

Trincão entra muito bem no jogo e volta a criar situações de perigo para o Braga. Aos 85' obriga Fernando Andrade a desviar para canto depois de um cruzamento que seguia para Ricardo Horta. 

O Braga continuava a pressionar e num desses lances Felipe é expulso por acumulação de amarelos. O central do Porto afasta com a mão uma bola que seguia com perigo para um jogador da casa. 

A última ocasião de perigo é salva por Danilo com o pé em cima da linha de golo. Palhinha remata com muita força e o '22' dos dragões consegue afastar o perigo. 

O jogo chegou ao final empatado e com a vantagem de 4-1 na eliminatória para os dragões. Sérgio Conceição mostrou-se descontente e garantiu que queria uma equipa mais perigosa. 

Abel Ferreira garantiu que estava feliz com a postura dos seus jogadores apesar da derrota na eliminatória. O Braga foi mais forte e dominou o encontro de início ao fim. 

Numa tentativa de dar descanso aos seus jogadores Conceição viu o FC Porto sofrer e conseguir o golo na única vez que conseguiram chegar com perigo à baliza dos arsenalistas. 

O FC Porto garante a presença na final da Taça de Portugal três anos depois. Valeu a eliminatória conseguida na primeira-mão aos dragões. No jogo desta quarta-feira os azuis e brancos ficarão a conhecer o adversário que enfrentarão a 26 de maio no Jamor. 

Priscila

Priscila

noticias 1,271 RANK 7
LEITURAS 5M RANK 7
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook