Portugal vence a Itália sem Cristiano Ronaldo

Tome Campos por Tome Campos @rfutbol - 0 6,717

Pin André Silva gol contra itália. AFP
André Silva gol contra itália. AFP

Portugal vence a Itália sem Cristiano Ronaldo

Tome Campos por Tome Campos @rfutbol - 0 6,717

Com Cristiano ou sem Cristiano, a equipe de Fernando Santos continua provocando sorrisos em terras portuguesas. O Estádio da Luz, em Lisboa, viu como seus guerreiros deixaram na vala uma antiga glória que vive os piores momentos de sua história. O 1-0 foi um resultado curto. André Silva e Bernardo Silva, dois jovens querendo o mundo, eram demais para uma Itália renovada - mas ainda envelhecida.

Ninguém espera nada desta Itália, mas esse camisa e aquelas quatro estrelas que vestem a "azzurra" sempre merece o respeito, porém esta segunda-feira não foi o dia.

E não era o dia porque não havia nada para ajudá-los. Como um cientista maluco, Mancini viu em Lisboa o cenário perfeito para experimentos e mudou para mais da metade de uma equipe em referência ao do primeiro round da Liga das Nações. O experimento não funcionou, nem deixou argumentos sobre o campo.

A Itália era inferior, era uma senhora que se queixava às novas gerações com o típico: "Esses jovens não respeitam nada". A história pouco assustou alguns portugueses que comeram a Europa, mas acabaram com fome. Uma geração desprovida de seu líder que carecia de destreza e temperamento nos momentos mais importantes, mas aos quais ele deixou a vontade de continuar batendo na mesa.

'Silvando'

O avançado português não parou de surpreender. Não houve faísca no final, o espírito de Cristiano estava faltando, mas eles deixaram claro que sem sua estrela, eles brilham juntos. Bernardo Silva e André Silva foram os mais proeminentes. Um conjunto associado a um Bruma com desejo, mas desafortunado de cara a cara com o gol.

O atacante do Sevilla era a pólvora e o do City, o fusível. A partir da ponta as peças começaram e tudo terminou em um André Silva que só foi superado pelo tamanho da defesa italiana e, acima de tudo, por um desempenho notável de Donnarumma 'Gigio'. Rubén Neves e William Carvalho deram o balanço do centro do campo.

O goleiro italiano deixou três mãos salvadoras, mas não conseguiu fazer nada quando, no início do segundo tempo, André Silva atacou seu longo poste. A jogada começou por uma perda absurda no centro do campo italiano e uma arrancada de Bruma. A falta de concentração no meio-campo derrubou o trabalho do goleiro.

A Itália só foi vista com as entradas tardias de Belotti e Berardi, mas naquela altura eram apenas eles que acreditavam na virada. Ele só teve alguns receios irrelevantes, Rui Patrício, mas conseguiu regressar a casa com a tranquilidade de ter deixado o golo a zero.

Os três pontos abrem o armário de um Portugal que não havia jogado na Liga das Nações e afundou a Itália, que empatou no primeiro jogo. 

Tome Campos

Tome Campos

noticias 266 RANK 9
LEITURAS 1M RANK 9
Mais notícias do autor
Cookies use: We use our own and third party "cookies" to improve our services, develop statistical analysis, analyse browsing habits and create interest groups. This allows us to customise the content we offer and show related advertising to your preferences. We also share this browsing analysis and interest groups with third parties. To continue browsing, please accept its use. Mais info e configurações. Aceitar

Follow BeSoccer on Facebook