noscript image

Sem André Silva e com João Félix e Cristiano

Priscila por Priscila @besoccer_es - 0 +12k

Pin Sem André Silva e com João Félix e Cristiano. EFE
Sem André Silva e com João Félix e Cristiano. EFE

Sem André Silva e com João Félix e Cristiano

Priscila por Priscila @besoccer_es - 0 +12k

Fernando Santos divulgou esta quinta-feira a lista de convocados para a "Final Four" da Liga das Nações. Cristiano Ronaldo falhou a fase de qualificação mas está de volta e são algumas as surpresas nos 23 escolhidos, entre elas a ausência de André Silva que o selecionador nacional quis explicar.

A Seleção Portuguesa enfrenta no próximo mês de junho a fase final da Liga das Nações. Entre os dias 05 e 09 de julho Portugal terá dois jogos pela frente. 

O primeiro será frente à Suiça na meia-final da competição que se jogará em Guimarães. Fernando Santos divulgou a lista de convocados das Quinas para a competição onde se salienta a ausência de André Silva, o regresso de Cristiano Ronaldo e a chamada de João Félix que pode fazer a sua estreia com a camisola de Portugal.

A Seleção Portuguesa é conhecida por não entrar muito bem nas fases iniciais das competições mas na Liga das Nações não há tempo para entradas erradas e Fernando Santos abordou essa questão: "É uma prova diferente. Não é uma prova em que há uma primeira fase por pontos. Esta é o mata mata imediato. Se temos de estar na final, temos de ganhar a meia final. Tem de ser mesmo assim". 

Sobre a chegada dos jogadores, Fernando Santos revelou que não chegarão todos ao mesmo tempo devido a alguns ainda estarem em competição pelos seus clubes e admitiu que pretende dar-lhes descanso antes de se juntarem à comitiva: "É importante o repouso mental. Adotámos um critério de dois dias. A maioria virá no dia 27. O critério tem a ver com o facto de querermos permitir eles terem um espaço de dois dias para estarem com a família". 

Sobre a preparação que a comitiva das quinas terá, o selecionador nacional admitiu que será diferente tal como a própria competição, admitindo que para esta altura da época em que a maioria dos jogadores estão exaustos acaba por ser difícil encontrar um equilibrio. "Só temos dois jogos e o tempo de preparação mais curta. Vamos entrar em treino, vamos chegar ao Porto, jogamos dois dias depois e jogamos novamente dois dias depois. Nesta fase da época em que a maior parte destes jogadores foram submetidos a um trabalho tremendo. Há um desgaste mental muito forte. É muito importante recuperar essa parte dos jogadores. Temos de fazer o equilibro entre o treino e descanso". 

Fernando Santos foi questionado sobre a ausência de André Silva e clarificou que a presença do jogador deve-se ao facto de estar considerado como inapto para competir. "A unidade de saúde da FPF deu como inapto perante um quadro clínico que se arrasta há muito tempo. Obviamente que temos estado a monitorizar a situação do jogador e o relatório final apontou nesse sentido. O André Silva não está aqui por essa razão".

Em sentido inverso aparece João Félix. Nos jogos de qualificação para o Europeu 2020, a pérola encarnada foi chamada mas acabou por não se estrear devido a uma lesão. Agora está de volta aos convocados e Fernando Santos deixou no ar a hipótese do jovem jogar. "Se ele vai jogar ou não? Obivamente todas as decisões são pensadas e analisadas. Temos muitos jogadores assim. Quando entendemos que o salto destes jogadores passa por outro escalão não há nenhum drama. É uma coisa natural. Agora se joga ou não... Isso logo se vê. Não vão jogar os 23, isso é impossível". 

Sobre a motivação dos jogadores para esta fase final da competição, o selecionador português admitiu não estar preocupado porque todos têm a ânsia de conquistar mais um troféu: "Para eles disputar um título é sempre importante. Quer em jogos particulares, quer em jogos oficiais, o público está sempre presente. Os jogadores têm muito orgulho em representar a seleção, ainda por cima com um título por disputar. É um fator de motivação".

Depois da conquista do Europeu 2016 por parte da seleção, Fernando Santos falou ainda da evoluação de Portugal no futebol e também nas condições que são dadas a treinadores e jogadores por parte da FPF. "Portugal sempre teve grandes jogadores e grandes treinadores. Agora há um conjunto factores que leva o sucesso. O futebol em Portugal não melhorou em qualidade, mas as condições são completamente distintas. Por muito esforço que se tenha feito no passado, as condições de trabalho melhoraram muito, também por conta do trabalho da FPF. E depois há também o excelente trabalho dos clubes na formação. Hoje em dia há muitos clubes com Academia e isso ajuda bastante. Portugal é uma das potências mundiais do futebol". 

 Para concluir, Fernando Santos mostrou-se expectante sobre a possibilidade de Portugal vencer a Liga das Nações e acabou também por desejar sorte aos jovens portugueses que começam a sua caminhada no Mundial sub-20 esta sexta-feira bem como a Porto e Sporting a quem pediu uma final de Taça de Portugal bonita e bem disputada. 

Priscila

Priscila

noticias 1,271 RANK 7
LEITURAS 5M RANK 7
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook