noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Chega de racismo: levantamento mostra que preconceito é recorrente

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 1,103

Pin Chega de racismo: levantamento mostra que preconceito é recorrente. Goal
Chega de racismo: levantamento mostra que preconceito é recorrente. Goal

Chega de racismo: levantamento mostra que preconceito é recorrente

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 1,103

Até o dia 20 de novembro de 2020, próximo Dia da Consciência Negra, a Goal expõe os casos de preconceito racial que ainda assolam o futebol.

Numa sociedade racista, não basta não ser racista, é preciso ser antirracista. Essa foi uma das frases que Taison, atacante brasileiro do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, publicou em novembro deste ano depois de ser vítima de racismo por parte da torcida do Dinamo de Kiev . E é inspirada nela que a Goal realizou esta matéria sobre os casos de racismo que foram noticiados no futebol mundial.

Até 20 de novembro de 2020, próximo Dia da Consciência Negra, a Goal vai expor todos os episódios de racismo que forem noticiados mundo afora e estiverem ao alcance para mostrar que, infelizmente, ainda é preciso muito mais do que lamentação para combater essa forma de preconceito. Queremos mostrar o preocupante cenário e, em cima dele, ajudar a carregar a bandeira do respeito na luta contra o racismo.

Chega de racismo.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Goal Brasil (@goalbrasil) em

27 de novembro de 2019: racismo em jogo da Liga dos Campeões

Em jogo válido pela Champions League, o atacante Romelu Lukaku, da Inter de Milão, foi alvo de insultos racistas da torcida do Slavia de Praga logo após ter um gol anulado pelo VAR.

Mas não foi um fato isolado: a mesma torcida também já dirigiu ofensas ao lateral Nelson Semedo, do Barcelona, em jogo válido pela terceira rodada do mesmo grupo.

25 de novembro de 2019: Balotelli, ofendido 'em casa'

Não bastasse ter sido vítima de ofensas covardes pela torcida adversária durante partida contra o Hellas Verona, pela Serie A italiana, Mario Balotelli ainda foi alvo de uma declaração lamentável do próprio presidente do Brescia, Massimo Cellino , que sugeriu que o atacante estava "se esforçando para se clarear" on time.

Isso semanas após o caso no Vêneto ter motivado falas igualmente repreensíveis por parte do clube, negando o racismo contra o jogador, no que segue uma tradição infeliz que assola o futebol italiano há anos - e que parece longe de cessar.

22 de novembro de 2019: racismo em River x Flamengo

A final da Copa Libertadores 2019 proporcionou uma grande festa para Flamengo e River Plate, com torcedores vindo do Brasil e da Argentina para participarem de um momento único de seus clubes do coração. Mas alguns insistiram em estragar o ambiente, como um torcedor argentino que, em meio a uma troca de provocações entre torcidas, foi flagrado imitando um macaco em direção à torcida do Fla, ocasionando uma briga generalizada.

05 de dezembro de 2019: jornal italiano faz capa racista

Na edição de 05 de dezembro de 2019, o tradicional jornal Corriere dello Sport tratou o jogo entre Inter de Milão e Roma de forma explicita e abertamente racista.

A capa colocou de um lado o belga Romelu Lukaku, da Inter, e do outro o inglês Chris Smalling, da Roma, com o título de “Black Friday”.

Não apenas os clubes envolvidos, como outros (Fiorentina e Milan, por exemplo) manifestaram institucionalmente o repúdio pela capa.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 40K RANK 1
LEITURAS 125M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook