noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Recusar ser substituído? Nem tão incomum assim

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 +10k

Pin Recusar ser substituído? Nem tão incomum assim. EFE/EPA
Recusar ser substituído? Nem tão incomum assim. EFE/EPA

Recusar ser substituído? Nem tão incomum assim

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 +10k

A final da Carabao Cup entre Chelsea e Manchester United deixou uma imagem para a história, a confusão entre o goleiro Kepa, que se recusou a deixar o campo e o treinador Maurizio Sarri que ficou furioso com a atitude do camisa '1'. Mas isso é realmente tão incomum assim? Selecionamos alguns casos parecidos. Confira!

Valia o título de uma competição nacional contra um grande rival, em poucos minutos a partida iria se resolver na disputa de pênaltis, momento que pode conssagrar a carreira de um goleiro. Kepa queria fazer história e acabou, de certa forma, conseguindo!

O goleiro espanhol se recusou a deixar o campo e o técnico italiano ameaçou ir para o vestiário. Faltando poucos segundos para o final da prorrogação em Wembley, Kepa se machucou e teve que ser atendido em campo, enquanto Willy Caballero realizava o aquecimento para substituí-lo contra o Manchester City.

No entanto, o goleiro espanhol freou a mudança. Embora o argentino já tivesse ajustado as luvas e o quarto árbitro já tivesse preparado a placa eletrônica, o ex-Athletic conversou com o árbitro e David Luiz para parar a substituição.

Essa imagem está dando a volta ao mundo, mas a atitude do arqueiro do Chelsea é mais comum do que podemos imaginar.

Paulo Henrique Ganso (Santos - 2010)

Na final do Campeonato Paulista de 2010, o Santos de Robinho, Neymar e Ganso garantiu a taça em um jogo eletrizante. Os 'Meninos da Vila' terminaram a partida com menos três jogadores em campo, já que Léo, Marquinhos e Roberto Brum foram expulsos. O técnico da época, Dorival Junior precisava reorganizar o time e indicou a saída de Ganso para a entrada de Bruno Aguiar, mas o meia se recusou a sair de campo e o treinador acabou substituindo André. 

Álvaro Pereira (São Paulo - 2014)

O lateral uruguaio, Álvaro Pereira, sofreu um forte golpe na cabeça na partida contra o Criciúma pelo Campeonato Brasileiro e acabou desacordado. Os médicos do São Paulo aconselharam Muricy Ramalho, então técnico da equipe a substituir o lateral, mas o camisa '6' se recusa e volta para o campo.  

Essa não foi a primeira vez que o Álvaro se recusou a deixar o terreno de jogo após ficar desacordado. Meses antes, na Copa do Mundo, o lateral tinha levado uma joealhada de Sterling na partida contra a Inglaterra, desmaiou e não aceitou ser substituído. 

 

Marinho (Vitória - 2016)

Em uma partida do time baiano contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil, o atacante Marinho levou a pior em uma dividida com o volante Henrique e acabou desacordado em campo. A cena gerou muita preocupação no Mineirão, e o técnico Rubro-Negro, Vagner Mancini chamou Norberto para substituir o atacante. No entanto, Marinho se recusou a sair de campo e ainda fez o gol do Leão no minutos finais. 

BeSoccer

BeSoccer

noticias 37K RANK 1
LEITURAS 117M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook