noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo Uptodown Logo

Calendário europeu traria prejuízo ao Flamengo

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 225

Pin Rodolfo Landim apresentou plano para o retorno das competições em maio. EFE/ Antonio Lacerda/Arquivo
Rodolfo Landim apresentou plano para o retorno das competições em maio. EFE/ Antonio Lacerda/Arquivo

Calendário europeu traria prejuízo ao Flamengo

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 225

Mandatário do Rubro-Negro apresentou na CBF plano para o retorno das competições em maio.

Clubes das Séries A e B do futebol brasileiro se reuniram, por videoconferência, na última terça-feira(07) com a CBF para discutir o calendário, paralisado por conta da pandemia do coronavírus. Em pauta, o pedido da maioria das equipes: manter o Brasileirão com as 38 rodadas. No entanto, esse desejo não foi assegurado pela entidade que não vê previsão para o retorno das competições. 

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, por sua vez, apresentou o plano do Flamengo para o retorno dos jogos até 15 de maio, com o intuito de pelo menos finalizar os estaduais. A ideia do Rubro-Negro, conforme trazido anteriormente pela 'Goal.com', é o retorno das férias no dia 21 de abril, uma nova "pré-temporada" e o reinicio das partidas, com portões fechados

Landim teve apoio de mandatários de outros clubes como Corinthians e Palmeiras que também pediram para que o Campeonato Brasileiro, que começaria em maio, não sofresse alterações no que diz respeito ao número de rodadas. Em um encontro anteior, a CBF alegou que se o torneio começasse até o dia 1 de julho, não seria necessário mexer no formato. 

AFP

O lado financeiro é o grande motivador do debate, alguns clubes já sonham em antecipar verbas de televisão, mas precisariam ter as garantias de que o modelo da competição não sofreria alterações e que as 38 rodadas fossem disputadas, mesmo que, para isso, fosse preciso entrar no ano seguinte. 

Questionado sobre a possibilidade de equiparar o calendário brasileiro ao europeu, Rodolfo Landim foi direto ao dizer que traria prejuízo para o Flamengo. 

"Por enquanto, não(não se discutiu sobre o assunto). Todas as declarações da CBF são contrárias a isso. E eu particularmente, acho que seria uma catástrofe. Porque fazer isso é você diferir todas as receitas de bilheteria e de direito de transmissão em mais seis meses, porque você vai continuar a ficar recebendo isso até o ano que vem. E tendo seis meses de despesa fixa dentro do clube. Isso impactaria em algumas centenas de milhões. Eu acredito que entre 200 e 250 milhões de reais que afetaria o orçamento do Flamengo", disse o mandatário em entrevista ao canal Paparazzo Rubro-Negro". 

Durante a reunião, a CBF foi bem cautelosa, mantendo a ideia de finalizar a competição em dezembro, mas não garantiu a data de início. Na próxima semana, os clubes voltarão a se reunir para seguir o debate. 

BeSoccer

BeSoccer

noticias 47K RANK 1
LEITURAS 138M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook