noscript image

FIFA promete 'jogo duro' contra corrupção

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 837

Pin Presidente promete endurecer combate à corrupção no futebol. Goal
Presidente promete endurecer combate à corrupção no futebol. Goal

FIFA promete 'jogo duro' contra corrupção

BeSoccer por BeSoccer @besoccer_com - 0 837

Gianni Infantino falou sobre as acusações feitas pelo Der Spigel, com informações cedidas pela Football Leaks.

Presidente da FIFA, Gianni Infantino respondeu às polêmicas causadas pelas acusações de que o Comitê de Ética da entidade esteja comprometido e prometeu reintroduzir a palavra “corrupção” na regulação oficial.

Em matéria publicada no Der Spigel, da Alemanha, com dados coletados juntos à Football Leaks, foi noticiado que Infantino esteve pessoalmente envolvido em uma reestruturação das regras que aboliu qualquer menção à corrupção na FIFA. Em resposta, a entidade se defendeu afirmando que as mudanças foram feitas para deixar os conteúdos - de diversas traduções do documento - mais claras.

Infantino deixou claro o seu incômodo com a omissão da palavra, e garantiu que vai recuperar o texto original que faz referência a subornos e acusações de corrupção: “Corrupção fora da regulamentação? Isso também me atinge, e ninguém reparou que a palavra aparece até na versão em francês”, afirmou para o Daily Blick, da Suíça.

“Vocês podem escrever em letras garrafais: eu vou exigir que esta palavra seja reintroduzida no próximo congresso, porque não toleramos corrupção na FIFA”, completou o mandatário.

AJUDA A PSG E CITY?

Outra das acusações listadas no Spigel diz que Infantino ajudou clubes de destaque, como PSG e Manchester City, a driblarem o Fair Play Financeiro da UEFA na época em que ainda trabalhava na entidade europeia. E ainda que tenha reconhecido o contato com as instituições citadas, Gianni Infantino garantiu que nada de ilegal existiu.

“Olha, esta é outra coisa que pode ser colocada de outra forma. O nosso objetivo na UEFA sempre foi de manter os clubes conosco, então você negocia e busca encontrar soluções. Este era o meu trabalho como Secretário Geral”.

“O que é fato nesta história de Fair Play Financeiro, é que 30 violações foram detectadas. Houve acordos com todos, menos um. Acordos e negociações são expressamente permitidos (...) E aí foi aprovado por um grupo independente de profissionais. Eles poderiam ter recusado ou feito alterações. Foram 50 pessoas importantes dos clubes, advogados e por aí vai, que olharam para os casos. Quero dizer: eu poderia colocar algo assim de lado? Impossível”.

MUNDIAL DE CLUBES AO INVÉS DE SUPERLIGA

Sobre a possibilidade de uma Superliga com os principais clubes europeus, que ameaçaria a existência da Champions League e outros campeonatos domésticos, Infantino não acredita que seja uma ameaça real.

“PSG e Manchester City em uma Superliga? Não, acho que não. Eu também não consigo imaginar a Bundesliga sem o Bayern de Munique”, completou. “Estou no futebol há 20 anos, e a ideia de uma Superliga circulou várias vezes. É natural que (os clubes) queiram tirar o máximo (de dinheiro).

“É por isso que nós queremos uma Copa do Mundo de Clubes, que é melhor do que esta possível Superliga. Tudo ficaria junto e ninguém iria se separar. Nós precisamos nos prevenir com isso porque acreditamos que o futebol deve seguir com suas estruturas”.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 22K RANK 1
LEITURAS 76M RANK 1
Mais notícias do autor
Cookies use: We use our own and third party "cookies" to improve our services, develop statistical analysis, analyse browsing habits and create interest groups. This allows us to customise the content we offer and show related advertising to your preferences. We also share this browsing analysis and interest groups with third parties. To continue browsing, please accept its use. Mais info e configurações. Aceitar

Follow BeSoccer on Facebook