noscript image
GooglePlay Logo AppStore Logo App Huawei

"Isso da Superliga é inviável, provocaria uma guerra com FIFA e UEFA"

BeSoccer por BeSoccer @besoccerPT - 0 693

Pin Tebas respondeu as declarações de Florentino Pérez. EFE/ Jesús Diges
Tebas respondeu as declarações de Florentino Pérez. EFE/ Jesús Diges

"Isso da Superliga é inviável, provocaria uma guerra com FIFA e UEFA"

BeSoccer por BeSoccer @besoccerPT - 0 693

Javier Tebas não hesitou na hora de alfinetar Florentino Pérez e Josep Maria Bartomeu pela suposta criação da famosa Superliga Europeia.

O presidente da LaLiga, Javier Tebas, fez algumas declarações ao jornal 'GOAL' nas quais quis falar em detalhes sobre a possível criação da Superliga Europeia, depois de o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, ter se referido a ela, porém sem mencioná-la.

"A reforma do futebol não deve esperar", disse o presidente do Real Madrid durante a Assembleia Ordinária e Extraordinária de Sócios do clube, além de outras declarações que levaram o próprio Tebas a acessar sua conta oficial no Twitter para responder a Florentino: "Você pode ouvir a RMTV, as transmissões são mais objetivas. ”

E o presidente da LaLiga não teve problemas em continuar com suas críticas na entrevista à mídia citada, onde comentou sobre a já famosa Superliga: “A Superliga é clandestina. Só vi um presidente, Bartomeu, por dez segundos falar sobre isso. Se realmente houvesse 10-12 clubes querendo a Superliga, eles diriam e seria algo público. É tudo clandestino, escondido e conversa de bar. Não há nada oficial. Não sei. A Superliga é inviável. Quem diz que é viável, é que ele não conhece bem o ramo do futebol”.

“Fala-se em entrar mais de um bilhão ou 500 por temporada, mas esses 20 clubes já estão em outras ligas e geram mais dinheiro em suas ligas, mas a questão é: eles vão de um lugar para outro? Vão colocar em risco o dinheiro? Fala-se de muitas coisas, mas a realidade é que com seis bilhões de euros não garantem nem metade do primeiro ano. Para fazer um projeto que os grandes clubes fiquem tranquilos, um fundo teria que garantir três ou quatro anos, porque da noite para o dia eles podem ficar sem renda. São valores inatingíveis, não podem ser garantidos”, continuou.

E acrescentou duramente: “Estaríamos falando de 30 bilhões, não há instituição financeira que queira financiar uma competição, porque estariam financiando uma guerra. Guerra com a FIFA, com a UEFA... Impossível. É impossível começar uma nova competição sem o consenso dessas organizações, seria um alvoroço tremendo. Já diziam que haveria uma Superliga em 2022. Como vai ser? É impossível. O responsável pelo rumor errou. É inviável também comercialmente".

"Florentino não entende os efeitos que a Superliga teria"

Além disso, voltou a se referir ao presidente do grupo merengue: “Florentino Pérez? Dizem que é ele quem está por trás de tudo isto, mas é sempre uma questão clandestina, por isso não posso saber. Acho que gosta desse tipo de projeto. É um grande empresário da construção e um grande gestor do Real Madrid como clube, mas não entende as grandes competições e a Superliga”.

“Florentino Pérez não entende os efeitos que a Superliga teria. A Superliga é um projeto perfeito para ir à falência, matar a torcida e enfrentar as autoridades do futebol”, acrescentou.

"Bartomeu usou a Super Liga para desviar a atenção no dia em que o expulsou"

Mas não só recebeu o presidente do Real Madrid, como também Tebas teve tempo de alfinetar Josep María Bartomeu, ex-presidente do Barcelona, ​​que falou sobre a Superliga no dia em que apresentou sua renúncia.

Javier Tebas Bartomeu declaração

"Aquilo do Bartomeu foi uma saída para desviar seu pior dia como presidente. O dia que ele tinha que sair, para não dizer que foi demitido, quis desviar a atenção. É o mais infeliz que fez como presidente", comentou Tebas.

BeSoccer

BeSoccer

noticias 64K RANK 1
LEITURAS 167M RANK 1
Mais notícias do autor

Follow BeSoccer on Facebook